Leilão de bloco petrolífero no Brasil atrai lusos e angolanos

Da Agencia Lusa

As petrolíferas portuguesas Galp e Partex e a angolana Sonangol estão entre as 47 empresas inscritas para participar do próximo leilão de blocos para exploração petrolífera, informou o regulador brasileiro do setor.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realiza a 10ª Rodada de Licitações em 18 e 19 de dezembro no Rio de Janeiro.

Trata-se do segundo maior número de empresas participantes em leilões já realizados pela ANP, atrás apenas da nona rodada, com 62 empresas inscritas, salientou o regulador num comunicado.

A ANP vai oferecer 130 blocos em terra, totalizando cerca de 70.000 quilômetros quadrados, em sete bacias sedimentares (Amazonas, Parecis, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas, São Francisco e Paraná).

Dos blocos a serem ofertados, cem estão em bacias maduras, onde a existência de petróleo e gás já está comprovada, salientou o regulador.

Outros 30 blocos ficam em novas fronteiras exploratórias, com potencial demonstrado por estudos, mas ainda pouco conhecidas ou com barreiras tecnológicas a serem vencidas.

Do total de empresas inscritas, 30 são brasileiras, como a estatal Petrobras, OGX, Silver Marlin, Starfish, Petro Recôncavo, Severo Villares, Brasoil, UTC, Orteng, Delp, Aurizônia, Queiroz Galvão, entre outras.

As demais estrangeiras são dos EUA (Anadarko, Devon, Hess Corporation, Esso e Laço Management), Reino Unido (Shell, British Petroleum e Perenco), Colômbia (Ecopetrol e Integral), Canadá (Brazalta e Paramount), Noruega (Norse) e Panamá (Synergy).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend