Justiça portuguesa congela contas bancárias da filha do ex-presidente de Angola

Da Redação
Com Lusa

O Ministério Público de Lisboa requereu o congelamento de contas bancárias da empresária Isabel dos Santos, no âmbito do pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas, confirmou à agência Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR).

“Confirma-se que o Ministério Público requereu o arresto de contas bancárias, no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas”, informou à Lusa a PGR depois de questionada sobre a notícia do Expresso online que indicava que a Justiça portuguesa congelou contas bancárias da empresária angolana.

Isabel dos Santos é suspeita de gestão danosa e evasão fiscal num processo que está a ser investigada em Angola e envolve uma transferência de 115 milhões de dólares.

O Expresso online adiantava ainda que as autoridades angolanas pretendem que sejam confiscados bens e participações no valor de mais de dois mil milhões de euros.

Segundo a reportagem, a empresária angolana, que é filha do ex-presidente de Angola José Eduardo, pode ainda recorrer da decisão.

No mês passado, Isabel declarou à televisão BBC, reagindo às acusações da ‘Luanda Leaks’, que “todos vão ficar a perder” devido às investigações, lamentando “que Angola tenha escolhido este caminho”.

Numa entrevista ao programa Panorama, Isabel dos Santos argumentou que “as autoridades angolanas embarcaram numa caça às bruxas muito, muito seletiva, que serve o propósito de dizer que há duas ou três pessoas relacionadas com a família dos Santos”.

De seguida, no excerto que foi disponibilizado antes da transmissão da entrevista, Isabel dos Santos afirma: “Lamento que Angola tenha escolhido este caminho, penso que todos temos muito a perder”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend