Governo de Cabo Verde terá Sebrae como referência em ações para os pequenos negócios

Presidente da República José Maria Neves se reuniu com o presidente do Sebrae para definir prioridades.

Por Alcina Gomes
A comitiva do Sebrae foi recebida, na última sexta-feira (17), pelo presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, no Palácio da Presidência, na cidade da Praia. A visita integra a agenda da missão internacional que o Sebrae esteve realizando no país africano com vistas a promover o empreendedorismo entre os dois países. Na prática, o Sebrae irá contribuir com o processo de formalização, capacitação e desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios de Cabo Verde.

José Maria Neves, que estudou no Brasil, mostrou-se muito satisfeito com o encontro e com a possibilidade do Sebrae apoiar o Governo de Cabo Verde e o ecossistema empresarial, com foco nas micro e pequenas empresas, contribuindo para um crescimento econômico mais inclusivo da sociedade. O chefe de Estado cabo-verdiano abordou desafios que se colocam a países com a dimensão de Cabo Verde, sendo a competitividade condicionada ao mercado nacional e com baixa viabilidade. Daí a necessidade de se insistir na criação de critérios específicos para estes estados.

Dada a expertise do Sebrae, José Maria Neves desatacou a grande contribuição que a entidade brasileira pode oferecer ao país, por meio do trabalho que será desenvolvido em parceria com a Pró Empresa. Na prática, o memorando de entendimento assinado entre o Sebrae e a entidade pública estabelece parcerias para promover a competitividade e o crescimento sustentável dos pequenos negócios cabo-verdianos. Enquanto importante porta de entrada para o continente africano.

O presidente realçou ainda a presença marcante do Brasil como “país irmão”, que partilha a mesma língua, a mesma história, entre outras afinidades e dificuldades semelhantes. “Nós podemos produzir um paradigma com resultados na construção do Sul Global, que o presidente Lula e os presidentes, tanto do continente africano como da América Latina, estão empenhados em criar”, referiu Décio Lima.

Décio Lima afirmou que estão sendo planejadas iniciativas decorrentes das preocupações que Cabo Verde tem e que o Brasil pode, prontamente, por meio do Sebrae, apoiar.

“A proposta é fomentar os processos já iniciados pela Pró Empresa, Pró Garante e Pró Capital. Instaladas na Casa do Empreendedor, essas instituições têm a responsabilidade de gerir parcerias no setor produtivo e no Estado, enquanto protetor deste importante segmento econômico de Cabo Verde e do Brasil, que são os pequenos negócios”, declarou o presidente do Sebrae Nacional.

A visita foi acompanhada pela deputada federal Ana Paula Lima, vice-líder do Governo na Câmara dos Deputados, e que integra a missão internacional do Sebrae a Cabo Verde. Também participou do encontro o Conselheiro para a Economia da Presidência da República de Cabo Verde, João Serra.

Balanço

Depois de três dias intensos de uma agenda que incluiu encontros ao mais alto nível com várias entidades econômicas, institucionais, governamentais e com o Presidente da República de Cabo Verde, Décio Lima faz “um balanço extremamente positivo” da visita ao país. O presidente do Sebrae destaca “o entusiasmo” que constatou em Cabo Verde, um país voltado para as sinergias com o Brasil e comprometido com o desenvolvimento econômico.

Nesta jornada, “determinada pelo presidente Lula da Silva e pelo vice-presidente Geraldo Alckmin”, Décio Lima sustentou que o trabalho do Sebrae desenvolvido nestes dias “traduz-se em parcerias efetivas com a Pró Empresa, a Pró Garante e a Pró Capital”. As três instituições públicas, instaladas na “Casa do Empreendedor” – que visitou esta sexta-feira (17) – , têm como objetivo principal a promoção dos negócios das micro, pequenas e médias empresas, nomeadamente através de assistência técnica, facilitando também o acesso a financiamento.

“O Sebrae traz a Cabo Verde o que representa no Brasil. Somos a 6ª marca mais forte do Brasil, somos uma porta de sonhos que os concretiza por meio do ambiente e da gestão de negócios e da cultura empreendedora”, disse Décio Lima, referindo que do acordo firmado com a Pró Empresa sairão “os resultados para as entidades que representam o setor dos micro e pequenos empreendedores, em Cabo Verde”.

A missão de trabalho do Sebrae foi concluída com uma visita à Embaixada do Brasil em Cabo Verde, onde a comitiva foi recebida pelo Encarregado de Negócios e ministro-conselheiro Pedro Taunay, e pela diplomata e conselheira Fabiana Mello, também chefe do sector comercial.

O Sebrae esteve em Cabo Verde a convite da Pró Empresa, sua congênere, com a missão de fortalecer relações e aprofundar sinergias, criando oportunidades para pequenos negócios, promovendo o desenvolvimento econômico e a inclusão social. Cabo Verde, que integra a CEDEAO e a CPLP, tem um mercado interno pequeno que pode ser amplificado com o crescimento do turismo, com um bom posicionamento para atração de investimentos e de capitais para produção de bens e serviços e respectiva exportação para o resto do mundo.

Considerado um exemplo de democracia em África, o país oferece estabilidade institucional e baixos riscos reputacionais, regulados pela sua democracia reconhecida internacionalmente. O país tem uma localização privilegiada entre o continente africano, a Europa, os EUA e o Brasil. Tem cerca de meio milhão de residentes e uma diáspora de 1,5 milhão de cabo-verdianos que contribui fortemente para a economia do país.

Da Agencia Sebrae de Notícias

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: