Em Macau, nadadores brasileiros treinam para as Olimpíadas

Da Agencia Lusa

Carmo Correia/Lusa Portugal

>> O nadador brasileiro, Thiago Pereira, durante o estágio que está a fazer em Macau, antes de iniciarem as provas olímpicas em Pequim, 30 de Julho de 2008, Macau.

A seleção brasileira de natação está em Macau à procura da melhor forma para "atacar" as finais nos Jogos Olímpicos de Pequim, disse na quarta-feira 30 de julho, à Agência Lusa, Romolo Noronha, chefe da equipe.

"Não vamos falar já de medalhas, embora tenhamos vários nadadores que podem conquistar um lugar no pódio, mas definimos como objetivo chegar às finais de algumas provas”, afirmou o técnico brasileiro salientando que ”será na piscina e nas finais” que se pode pensar em medalhas.

Com um programa de treinos de uma ou duas idas à piscina olímpica de Macau por dia, os nadadores brasileiros estão cumprindo um "planejamento rigoroso" iniciado com a adaptação ao fuso horário da região. São "só 11 horas a mais", acentuou Romolo Noronha.

"O nosso treino em Macau começou por adaptar os atletas ao fuso horário e progressivamente vamos melhorando as condições físicas de cada um”, disse, salientando que a "maioria" já abandonou o treino físico para estar agora concentrado na piscina.

"Estamos a cumprir o plano de treino com excelentes condições e vamos conseguir a melhor forma para Pequim", acrescentou o chefe da equipe que integra 24 nadadores, 14 homens e 10 mulheres.

Romolo Noronha salientou ainda que as horas de treino atuais em Macau são excelentes para os atletas, já que os horários entre as 08h e as 10 horas e entre as 16h e as 18 horas coincidem, respectivamente, com os horários dos treinos das finais e, o da tarde, com os horários de treino para as eliminatórias.

Caio Márcio Entre os nadadores brasileiros com possibilidades de conquistar uma medalha em Pequim, Caio Márcio é uma das esperanças, depois de ter conquistado em 2006 o título mundial de piscina curta nos 100 metros borboleta.

"Estes são os meus segundos Jogos Olímpicos e acredito que estou preparado para fazer uma boa olimpíada. Vai ser uma competição bem diferente de 2004 e o Brasil está com uma boa equipe. Temos todas as condições para fazer a melhor olimpíada desta nova geração", disse.

Destacando as "excelentes condições" de treino em Macau, Caio Márcio diz esperar ainda uma melhor adaptação ao fuso horário e garante ter três objetivos em Pequim: "passar as eliminatórias, passar a semi-final e chegar à final para lutar pela medalha". "São três etapas importantíssimas onde temos de trabalhar uma de cada vez", concluiu.

Thiago Pereira A mesma opinião de Caio Márcio tem Thiago Pereira, que em 2007 levou nos jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro oito medalhas para casa.

"Tenho como objetivo melhorar as minhas marcas e ultrapassar todas as barreiras para chegar à final e só aí pensar em lutar pelas medalhas com um lugar no pódio", explicou o atleta à Agência Lusa, depois de mais um treino na piscina olímpica de Macau.

Thiago Pereira está concentrado nas finais de 200 e 400m medley, mas há outros nadadores brasileiros também com possibilidade de chegar aos lugares de vencedores.

Equipe César Cielo, nos 50 e 100 metros livres, Nicolas Santos, campeão mundial universitário em 2007 nos 50 metros livres, fazem parte de um grupo identificado como aquele que maiores possibilidades de chegar ao pódio.

No feminino, o retorno de Fabiola Molina para disputar os 100 metros costas, e as provas 4×100 livres e medley veio dar esperança à formação brasileira que está em Macau.

No entanto, as esperanças de bons resultados recaem também em Flávia Delaroli para os 50 e 100 metros livres, e para as competições dos 4×100 livres e medley.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend