Doença desconhecida mata dez pessoas no centro de Angola

Terça-feira | 11 MAR 08

Intensa diarréia e vômitos

Da Agencia Lusa

Pedro Magalhães – 18.nov.2007/Lusa

CUIDADO >> Ruas enlameadas do Bairro Novo da Vidrul, que é o mais próximo do epicentro da epidemia de uma doença desconhecida, batizada pelos populares de “Mole, Mole” e que já afetou mais de 360 pessoas nos arredores de Luanda, em Novembro de 2007.

Pelo menos 10 pessoas morreram na cidade do Huambo, planalto central de Angola, em menos de cinco dias, em conseqüência de uma doença desconhecida, noticiou a imprensa de Luanda.

De acordo com o jornal Apostolado, a doença registra-se desde o último dia 3, no bairro Bom Pastor, arredores do Huambo, provocando a internação de doentes no Hospital central a receberem tratamento médico intensivo.

A doença manifesta-se com intensa diarréia e vômitos.

As autoridades sanitárias locais ainda não conseguiram identificar o tipo de patologia, e já enviaram algumas amostras para laboratórios de Luanda.

“Estamos preocupados porque as amostras tiradas pelo hospital não permitem identificar até ao momento a doença e as pessoas estão com medo de se aproximarem dos cadáveres resultantes da mesma epidemia temendo ser contagiosa”, frisou uma autoridade local.

Contatado pela Agência Lusa, o porta-voz do ministério da Saúde, Jesus Ramos anunciou que uma delegação ministerial chefiada pelo titular da Saúde, Ruben Anastácio Sicato estaria partindo para a cidade do Huambo, para avaliar a situação.

“Ainda não temos detalhes sobre a doença, mas prometemos que muito em breve forneceremos mais detalhes”, salientou Jesus Ramos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend