Comitiva do governo brasileiro visita projetos de cooperação em Moçambique

Da Redação

O diretor da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), embaixador Ruy Pereira fez, fez na manhã desta quinta-feira uma visita ao Banco de Leite Humano de Moçambique, inaugurado em 2018, fruto de um projeto de cooperação técnica coordenado pelo agencia do governo brasileiro em parceria com a Fiocruz e o Ministério da Saúde de Moçambique.

O Diretor da ABC esteve também na Sociedade Moçambicana de Medicamentos, fábrica de medicamentos construída no âmbito de outra iniciativa de cooperação técnica entre Brasil e Moçambique.

O embaixador foi à Moçambique para representar o Brasil na solenidade de posse do presidente moçambicano, Filipe Nyusi, eleito para seu segundo mandato como chefe do Estado, e aproveitou a ida ao país para conhecer os resultados e encontrar parceiros dos projetos de cooperação técnica desenvolvidos em parceria com o país africano.

Banco de Leite Humano

O projeto para a instalação do Banco de Leite Humano no país foi coordenado pela ABC, em parceria com o Ministério da Saúde, a Fiocruz, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e contou com o apoio do Departamento para o Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (DFID).

Inaugurado em outubro de 2018, o Banco de Leite Humano (BLH) de Moçambique, localizado no Hospital Central de Maputo, é a segunda unidade implementada no continente africano e faz parte da Rede Global de Bancos de Leite Humano do Brasil, referência mundial e reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das ações que mais contribuíram para a redução da mortalidade infantil no mundo nos anos 90.

Fábrica

A cooperação entre Brasil e Moçambique permitiu a instalação da primeira fábrica de medicamentos 100% pública de Moçambique, denominada Sociedade Moçambicana de Medicamentos (SMM), que entrou em operação em 2012. Hoje, como resultado de anos de trabalho intenso na parceria entre Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a SMM, a fábrica tem capacidade técnica de produzir medicamentos para o tratamento de diversas doenças garantir o abastecimento do Serviço Nacional de Saúde do país.

Além da construção das instalações, a cooperação contemplou a transferência de tecnologia, de técnicas de gestão e de técnicas laboratoriais para capacitar o corpo técnico e gerencial moçambicano.

Atualmente, a ABC apoia a iniciativa e coordena o projeto “Capacitação em Produção de Medicamentos Antirretrovirais” que promove a aperfeiçoamento do quadro técnico da fábrica, igualmente com o apoio da Fiocruz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend