Cólera mata mais de 470 pessoas no Zimbábue

Doença, que afeta 11 mil zimbabuanos, pode se alastrar para outros países do sul da África; Angola e Moçambique realizam prevenção com ajuda da OMS.

Por João Rosário Da Rádio ONU em Nova York

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que está trabalhando com autoridades sanitárias de Angola e Moçambique para promover ações de prevenção ao cólera na região.

O objetivo é evitar que o surto da doença, que afeta o Zimbábue, se espalhe pelo sul da África.

O cólera já matou mais de 470 pessoas, desde o início do surto, em agosto, no Zimbábue, país que faz fronteira com Moçambique.

Febre Alta De acordo com a OMS, este é o pior surto dos últimos 15 anos no país africano. A agência lançou um apelo para angariar US$ 2 milhões, o equivalente a R$ 4,7 milhões, em medidas de combate à epidemia por um mês.

O cólera, uma doença altamente infecciosa, provoca febre alta, dores no corpo e diarréia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend