Cólera em Moçambique já fez 45 mortos

As autoridades sanitárias já avisaram que mais pessoas poderão morrer nos próximos dias devido ao número crescente de casos.

Por Carlos Araújo Da Rádio ONU em Nova Iorque

Um surto de cólera na província moçambicana de Manica, perto da fronteira com o Zimbabué, já matou cerca de 45 pessoas, confirmou a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Segundo Lucia Linares da OMS em Maputo, o epicentro do surto é a localidade de Gure, em Manica.

"Na localidade registaram-se 45 óbitos. O surto já foi confirmado como cólera. Você sabe que Moçambique é um país endémico de cólera. Todos os anos existem casos esporádicos de cólera. As chuvas acabam sempre por contaminar os cursos de água. A situação de água potável é muito difícil em Moçambique."

As autoridades sanitárias em Manica já avisaram que se poderão registrar mais óbitos nos próximos dias devido ao número crescente de pessoas que procuram assistência médica no hospital. A maior parte das vítimas são crianças com menos de 14 anos de idade.

Manica é uma das quatro províncias no vale da Zambézia, que foi afetado por graves inundações há alguns meses.

Tráfico humano em Moçambique Ainda em Moçambique, a Organização Internacional para Migrações, OIM, está a efetuar uma série de atividades de formação no país para profissionais que lidam com questões de tráfico humano.

As ações de capacitação da OIM vão abranger agentes da lei e da ordem, assistentes sociais, funcionários da imigração e outros profissionais envolvidos na luta contra o contra o tráfico de pessoas no país.

A iniciativa segue-se à adoção pelo governo moçambicano de uma lei contra o tráfico humano, como explica Nely Chimedza, coordenadora do projeto da OIM contra tráfico de pessoas em Moçambique.

"Moçambique acaba de aprovar uma lei contra o tráfico de pessoas. Então vimos a necessidade de capacitar os agentes da lei e ordem que são os responsáveis pela implementação desta lei na matéria de tráfico e também os técnicos de acção social, que são as pessoas que, de uma ou de outra maneira, trabalham com vítimas de tráfico. Nos dias 3 e 4 nós fizemos a formação para os agentes da lei e ordem. Nos dias 6 e 7, vamos fazer a capacitação para os técnicos de ação social".

As ações de formação em Moçambique fazem parte de Programa de Assistência da Organização Internacional de Migrações contra o Tráfico Humano na África Austral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend