Vindima representa festa mais típica portuguesa

Por Vanessa Sene
Mundo Lusíada

A Casa de Portugal de São Paulo preparou uma bonita festa, dia 15 de setembro, para representar a típica vindima portuguesa. Realizada pelo seu grupo folclórico, o evento reuniu 700 quilos de uva que foram distribuídos entre os presentes, um público de 600 pessoas.

Após apresentação de folclore, muito elogiada pelo público presente, os folcloristas da Casa de Portugal fizeram a colheita das uvas, e convidaram a todos para pisas as uvas em um pequeno lagar no palco da entidade.

“É uma festa tradicional, lembra muito a minha mocidade, aos 13 anos, quando fazíamos a vindima em Portugal. Nós colhíamos a uva, e depois a noite, pisávamos. Mas lá era um lagar de 40 metros quadrados” diz o diretor de folclore, Ernesto Lemos, que é de Viseu. “E ver a casa cheia, nós ficamos muito contentes”.

Além das uvas, as folcloristas cortavam e distribuíam no palco o folar, chouriço e queijos. “Era a merenda” conta Lemos, tudo feito pela sua Irmã Irene. De acordo com o diretor cultural da casa Vasco Monteiro, a festa da Vidima geralmente era feita em fevereiro, mas a entidade achou por bem promover a festa na época em que as vindimas são realizadas lá em Portugal.

“Nas primeiras vindimas que fizemos aqui, eu que comecei essa festa há muitos anos, a uva vinha de Portugal. E era exatamente em setembro, mas hoje é muito complicado por causa da alfândega” diz Vasco Frias Monteiro, que este ano encomendou as uvas do norte do Brasil.

“Nós estamos revivendo, principalmente para os portugueses, um pouco da sua infância em Portugal. Quem é que não vindimou em Portugal? Hoje não, é tudo diferente e industrializado” conta Frias Monteiro sobre a festa “mais típica” portuguesa.

Confira o vídeo do evento no site www.youtube.com/MundoLusiada.

Ano Brasil-Portugal

No calendário de eventos da casa, o mês que vem acontece o Baile dos Anos 70. Para a Ceia de Natal da entidade, que acontece em 07 de dezembro, a atração principal será Roberto Leal. Já no próximo dia 24 de novembro, a Casa de Portugal prepara sua festa do magusto, com castanhas vindas de Portugal, com apresentação do seu grupo folclórico e também do cantor popular Quim Barreiros.

“Este ano temos que fazer coisas fantásticas, porque é o ano de Brasil em Portugal e Portugal no Brasil. Eu e a diretoria da Casa de Portugal, com o Conselho da Comunidade, estamos pensando em realizar aqui na Liberdade, ou no Memorial da América Latina, para fazermos o que se faz em Lisboa, a Festa de Santo Antonio, com todos os ranchos, num sábado e domingo, em junho” relata o diretor, dizendo que a iniciativa pretende trazer técnicos de Portugal para reproduzir marchas de Lisboa com roupas típicas, como se faz na capital lisboeta. “Está em projeto mas já existe uma real elaboração neste sentido” declarou Vasco.

“O Conselho da Comunidade, a Casa de Portugal e todas as entidades da comunidade portuguesa tem que se empenhar e fazer o melhor para o ano de Portugal no Brasil” disse ele citando ainda que recentemente teve uma reunião no Consulado de Portugal em São Paulo, e elogiou a atuação do cônsul Paulo Lourenço. “Nós, das entidades luso-brasileiras, temos que levar projetos para o Consulado e Embaixada para mostrar alguma coisa neste ano que será extraordinário”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend