Venezuela, Brasil e Portugal no início das celebrações do 10 Junho em Caracas

Da Redação
Com Lusa

Um concerto sobre o “Fado de Coimbra Sinfônico”, ao qual assistiram mais de duas mil pessoas, marcou neste domingo o início das celebrações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas em Caracas, na Venezuela.

O evento, de entrada livre, teve lugar na Aula Magna da Universidade Central da Venezuela (UCV) e foi realizado em conjunto pelas embaixadas de Portugal e do Brasil em Caracas, o Instituto Camões e a direção de Cultura da UCV.

“Temos aqui reunidos três exemplos de patrimônio da humanidade: a Universidade Central da Venezuela, a Universidade de Coimbra, uma das mais antigas do mundo, e ainda o fado, que é patrimônio imaterial da humanidade, decretado pela Unesco em 2011”, disse o embaixador de Portugal em Caracas, Carlos Sousa Amaro.

O concerto, ao qual assistiram mais de 2.000 pessoas, foi, segundo o diplomata, “um verdadeiro diálogo entre três povos irmãos (Venezuela, Brasil e Portugal) através da língua universal que é a música, que une os povos e não tem fronteiras”.

Durante hora e meia, a Orquestra Sinfônica da Venezuela e os músicos portugueses Nuno Correia da Silva (fadista), Ricardo Dias (guitarra portuguesa) e Luís Ferreirinha (viola), fizeram um périplo pelo fado de Coimbra, sob a direção do maestro João Maurício Galindo, do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend