Rio de Janeiro se torna cidade irmã de Ponte de Lima

Por Igor Lopes

A cidade do Rio de Janeiro e a Vila de Ponte de Lima, na região do Minho, em Portugal, estão oficialmente conectadas após a assinatura de um acordo de geminação proposto pelo vereador carioca Paulo Pinheiro. A cerimônia que marcou a celebração desse novo intercâmbio aconteceu no último dia 8 de outubro, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e contou com a presença de várias autoridades e membros da comunidade luso-brasileira.

Segundo Victor Mendes, presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, essa ligação com o Rio de Janeiro visa destacar a região onde está instalado o seu concelho.

“Temos no Brasil uma comunidade ponte-limense expressiva, forte. Esta geminação é, do ponto de vista formal, uma oportunidade para os brasileiros conhecerem o nosso concelho, que é uma referência em Portugal, é uma terra com muita história, identidade cultural e autoestima, onde a valorização do patrimônio faz parte da nossa estratégia. Ponte de Lima é um dos concelhos em que o turismo ligado ao patrimônio e à natureza é muito importante para a nossa economia. Esta é uma forma também de homenagearmos os ponte-limenses que, há muitos anos, vieram para a cidade maravilhosa”, afirmou Mendes.

Este responsável ressaltou que a ligação com o Rio funciona também como forma de promoção das potencialidades de Portugal.

“Quando estamos a falar de uma geminação com uma grande cidade, como é o caso do Rio de Janeiro, temos também a obrigação de dar a conhecer aquilo que é o nosso País. Esta é uma oportunidade para dizer que Portugal é hoje um local de grandes oportunidades e é por isso que muitos brasileiros têm se deslocado para Portugal, percebendo que nesse País podem ter uma boa oportunidade para investir, para ter as suas vidas. É importante manter este relacionamento com um País que é extraordinariamente importante, do ponto de vista geoestratégico, para o mundo”, defendeu o autarca português, que acredita que este deve ser o início de um “relacionamento profícuo entre as duas cidades” e que o seu desejo é “afirmar Ponte de Lima do ponto de vista cultural e empresarial, além de ser necessário potencializar os serviços dos dois países”.

Victor Mendes destacou ainda que Ponte de Lima pode ser uma boa possibilidade de mudança para os brasileiros que desejam viver na Europa.

“Portugal conseguiu ultrapassar uma fase difícil. Hoje, somos muito atrativos do ponto de vista empresarial, temos tido grandes investimentos no nosso País e Ponte de Lima não é exceção. Mas temos alguns problemas, como a taxa de natalidade, que é a mais baixa em relação à média europeia. Mais importante do que atrair empresas é ter mão de obra disponível para essas mesmas empresas. É preciso apostar na valorização dos nossos concidadãos. Por isso, temos que aumentar significativamente a nossa taxa de natalidade. Nas próximas duas décadas, vamos precisar, inevitavelmente, de mão de obra qualificada e, naturalmente, que os brasileiros têm uma oportunidade única para poderem montar em Ponte de Lima os seus investimentos e poder ter o seu emprego qualificado, com rendimentos muito interessantes. Os brasileiros são muito bem-vindos ao nosso País, onde terão, nomeadamente em Ponte de Lima, uma excelente oportunidade para desenvolverem os seus projetos pessoais e profissionais”, finalizou o presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, que sugeriu que o Brasil “precisa ser forte no contexto geoestratégico, não apenas na América Latina”.

União estratégica

Por sua vez, o vereador Paulo Pinheiro explicou que a ligação entre a cidade maravilhosa e a Vila de Ponte de Lima traduz-se num intercâmbio necessário.

“A geminação é uma maneira de encurtar as distâncias entre cidades que ficam distantes, melhorando a maneira de nos conectarmos, tanto na área cultural quanto na área esportiva, em geral, e na área financeira. Essa é uma maneira que temos para facilitar que os povos de cidades completamente distintas possam fazer um intercâmbio melhor entre si. Acho muito interessante que haja esse tipo de intercâmbio. (…) A geminação é uma maneira que o Parlamento tem de juntar os executivos. Não é algo político, é institucional. Não tenho nenhuma preocupação com a questão política”, comentou Pinheiro, que declarou que o Brasil precisa, “mais do que nunca, do amor e do carinho, da maneira como os portugueses estão vivendo e estão se tratando entre si, mesmo aqueles que divergem”.

Esse vereador é autor também das geminações entre o Rio e a Vila de Arganil, no distrito de Coimbra, e a cidade de Braga. Em poucos meses, Paulo Pinheiro irá promover uma nova geminação, desta vez, com a cidade do Porto.

“Em Braga, fruto da geminação, temos um grande acordo com a Universidade do Minho. Estamos trabalhando com o pessoal de lá da área da saúde e da área da educação. E, hoje, esperamos que possamos, com Ponte de Lima, avançar um pouco mais nessas relações, também na área da saúde. Queremos trocar experiências em vários locais de Portugal”, sublinhou esse político.

Agostinho dos Santos, presidente da Casa do Minho do Rio de Janeiro, aprovou a iniciativa da geminação e disse que o Rio conta com “muitos cidadãos naturais de Ponte de Lima que escolheram o Brasil para continuarem as suas vidas”. O responsável pela entidade minhota no Rio parabenizou Victor Mendes pelo trabalho desempenhado em Ponte de Lima e disse estar vocacionado para divulgar, cada vez mais, a cultura minhota no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend