Lusodescendentes recebem certificados de curso de língua portuguesa promovido na Madeira

Da Redação
Com Lusa

Um grupo de lusodescendentes recebeu os certificados de formação do curso intensivo de verão “Língua, Literatura e Cultura Madeirenses”, promovido pelo Governo da Madeira, com o objetivo de estimular a ligação das novas gerações de emigrantes ao arquipélago.

“Aquilo que verdadeiramente nos identifica é a nossa língua, porque é com ela que comunicamos e é através dela que mantemos as tradições e a nossa cultura ativas e valorizadas”, afirmou o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, durante a entrega dos diplomas, no Funchal.

Os formandos são oriundos de cinco países – 19 da Venezuela, um do Brasil, um dos Estados Unidos, um das Filipinas e um de França – e o curso, com a duração de 100 horas e já na sétima edição, decorreu durante o mês de junho, sob orientação da Faculdade de Artes e Humanidades da Universidade da Madeira.

“Foi uma experiência excelente, porque permitiu ter um maior contacto com a cultura madeirense, permitiu aperfeiçoar o nosso falar português, conhecemos muitos aspetos culturais importantes”, disse Walter Duarte, filho de emigrantes madeirenses na Venezuela, que participou no curso.

Opinião semelhante manifestou Ariana de Sousa, também filha de emigrantes na Venezuela, destacando sobretudo a importância de praticar a escrita.

“O espanhol e o português são muito semelhantes, mas realmente na substância são diferentes, pelo que o curso ajudou-me bastante na parte escrita”, disse, realçando que é um “curso necessário” para todos os que queiram melhorar e praticar o português.

Esmeralda Silva, por outro lado, é filha de pai português emigrado em França e não tem qualquer família na Madeira, mas diz que esta é uma “ilha do coração” e não perdeu a oportunidade de participar na formação.

“Aprendi muito. Quando comecei o curso não falava nada. Hoje falo um pouco. Pouco, pouco, mas falo”, disse com regozijo, vincando que isso é “muito importante”, uma vez que pretende viver na Madeira.

O Curso Intensivo de Verão: Língua, Literatura e Cultura Madeirenses é um projeto para prosseguir, conforme adiantou o secretário da Educação.

“Hoje, a língua portuguesa é importante também no mundo dos negócios, é uma língua também com valor económico”, disse Jorge Carvalho, estimulando os lusodescendentes a serem “porta-vozes” da cultura madeirense e da língua portuguesa junto das respectivas comunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend