Lançado em Portugal livro sobre Rancho Maria da Fonte da Casa do Minho do Rio

Mundo Lusíada

No último dia 9, na Câmara de Braga, a aconteceu a sessão de apresentação do livro “Rancho Folclórico Maria da Fonte da Casa do Minho do Rio de Janeiro – A jornada do grupo português que valoriza a cultura minhota no Brasil desde 1954”, de autoria do jornalista luso-brasileiro Ígor Lopes.

A sessão contou com as presenças de Firmino Marques, Vice-presidente do Município de Braga, Lídia Dias, Vereadora da Cultura, Agostinho dos Santos, Presidente da Casa do Minho do Rio de Janeiro, e Odir Ferreira, o único fundador vivo do grupo.

A obra celebra os 65 anos de fundação do Rancho Folclórico Maria da Fonte, o mais antigo dos quatro grupos da entidade minhota. O livro, que foi lançado anteriormente no Brasil com presença de autoridades, retrata ainda os bastidores do rancho no Brasil e no exterior.

O livro-reportagem é fruto de pesquisas históricas e entrevistas jornalísticas efetuadas no Brasil e em Portugal. Mostra o percurso do Rancho Folclórico Maria da Fonte ao longo dos seus 65 anos de existência, com foco na promoção dos nomes que fizeram o grupo ganhar a dimensão que tem hoje. E explica as ligações da Casa do Minho com as autoridades portuguesas, brasileiras e luso-brasileiras, desvenda os detalhes das atividades do Rancho e aponta os seus principais momentos.

A narrativa do livro explica também a importância e a dimensão do protagonismo nacional e internacional do grupo, que ocupa hoje um lugar de grande notoriedade na Diáspora portuguesa, promovendo a língua de Camões, a cultura lusitana e as tradições, danças e cantares da região do Alto Minho.

Mais Portugal

Também em Portugal no dia 07, a Câmara Municipal de Viana do Castelo homenageou o Rancho Folclórico Maria da Fonte, com a apresentação do livro de Igor Lopes.

O evento contou com a presença do Rancho Folclórico Maria da Fonte, o mais antigo dos quatro grupos da Casa do Minho.

O Presidente da Casa do Minho do Rio de Janeiro, Agostinho Ferreira, que é, desde 2017, Cidadão de Honra de Viana do Castelo, indicou que este é o primeiro livro escrito sobre o Rancho Folclórico Maria da Fonte.

Para o autor e jornalista do Mundo Lusíada, Igor Lopes, é um “privilégio poder escrever a história do Rancho, no contexto da Casa do Minho”, instituição que é considerada uma verdadeira “embaixada minhota” no Brasil. O livro-reportagem exigiu meses de pesquisa em Portugal e no Brasil.

Já o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, destacou a relação “muito forte” entre a Casa do Minho e a capital do Alto Minho, assegurando que a importância do projeto cultural tem a ver com a vivência da diáspora.

“Apesar da distância, a nossa diáspora partilha a nossa cultura e a nossa identidade. A nossa diáspora estima e preserva as tradições portugueses geração após geração, fazendo questão de representar os nossos usos e costumes da forma mais digna”, garantiu o autarca. “Este livro é o livro da vossa e da nossa história”.

A cerimônia também contou com a presença de Odir Pinto Ferreira, sócio-fundador, que iniciou no grupo folclórico aos 12 anos de idade, contando assim com 65 anos de presença no rancho que celebra as tradições portuguesas e brasileiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend