Folclore é o grande destaque nos 35 anos do Grupo da Casa de Portugal de Praia Grande

Por Vanessa Sene
Em 02 de setembro, a Casa de Portugal de Praia Grande encheu o seu salão para a comemoração de 35 anos de fundação do seu Grupo Folclórico. O presidente em exercício Albino Abreu Ferreira falou sobre a importância da festa e do grupo. “Ao mesmo tempo, prestamos uma homenagem aos componentes do nosso grupo que estão fazendo a parte deles, divulgando as coisas de Portugal, e muitos deles nem são portugueses, são brasileiros”.
Segundo Albino, a casa dá todo o apoio à parte folclórica. “Antigamente tínhamos o subsídio da Prefeitura, hoje não temos mais, tínhamos ônibus da Prefeitura e foi tirado de todas as associações como a nossa. Nem por isso deixamos de dar apoio e atender o grupo folclórico. É um prazer vermos a nossa casa e a nossa cidade divulgada por aí”.
São 35 anos de uma história “muito bonita” realça. “Se não fosse o Grupo Folclórico que dá todo esse colorido especial, talvez não tivéssemos tido o sucesso que temos” diz o presidente em exercício que recepcionou cerca de 400 pessoas nesta noite. A casa já espera pelo bom público no aniversário da casa, em abril, e no aniversário do grupo, normalmente em agosto, mas que este ano não teve data disponível anteriormente.
A ensaiadora Ana Carla, à frente do grupo aniversariante, conta atualmente com cerca de 40 componentes. “Como todos os grupos folclóricos é uma dificuldade, mas fazemos um trabalho de manter os componentes aqui, de ser um atrativo, para que a gente possa manter o folclore. E fazemos também um trabalho com as crianças, de incentivar e trazê-los para as casas portuguesas para não deixar o folclore acabar, essa é a nossa maior intenção” diz ela que conta sempre com o apoio da casa. “Fazemos muita apresentação fora e levamos o nome da Casa de Portugal, isso que é o mais importante” comenta.
O Grupo Folclórico ainda não conta com uma versão mirim, mas as seis crianças que participam já dançam junto com os adultos. “Eles participam sempre junto com a gente”. E nesta noite não foi diferente, o grupo emocionou o público ao fazer essa interação com as crianças, e ao apresentar um folclore de norte a sul de Portugal, passando por várias regiões. A canção “Volta a Portugal”, tradicional na Casa de Portugal e que mostra “a identidade do grupo”, selou a apresentação e foi muito aplaudida pela riqueza de detalhes representada nas diferenças folclóricas por todo Portugal.
Também fez bonito no palco da casa o grupo convidado Rancho Cantares e Dançares da Casa do Minho de São Paulo, que desfilou trajes e costumes, com objetos e quitutes que enfeitaram o palco para a apresentação, numa representação muito maior do que eles costumam apresentar até mesmo na própria sede, em São Paulo, que conta com um espaço mais reduzido. O folclore animou os presentes e foi muito aplaudido, na abertura das apresentações da noite.

Cardápio novo
Oferecendo uma opção diferente, a Casa de Portugal optou nesta noite por um churrasco tipo “fogo de chão” em parceria com a churrascaria Gaúcho Grill.
“Normalmente fazemos um bacalhau, um cozido português. Esse restaurante, que fica aqui perto de nós, por tanta fama que tem e nós conhecemos bem, propusemos a eles fazer a noite da costela. É a primeira vez, esperamos que dê certo para fazermos outras” diz o presidente em exercício, pensando em agregar público brasileiro.
A costela, servida nesta noite, começou a ser assada às 9h da manhã. Depois de retirada toda a gordura, a carne macia foi servida com diversos acompanhamos, como salada, arroz, farofa, além de frango e linguiça. O público se esbaldou a vontade e aprovou a ideia.

Gestão
A atual gestão da casa segue no comando até final de 2018. “O que temos aqui de bom, que nos deu um impulso grande, foi o tênis. Um esporte muito praticado na Praia Grande, até porque tem muita casa de veraneio e pessoas que praticam em São Paulo, no final de semana jogam tênis aqui. É muito procurado e nos dá uma força porque as despesas são altas. Estamos muito contentes com essa participação e evolução do tênis” diz Albino que mantém, com a sua diretoria, uma área de 50 mil metros quadrados como sede do clube.
Segundo Albino, a programação da casa continua conforme o planejamento do ano até final de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend