Festival de Folclore reúne 4 grupos em São Paulo

O G.F.da Casa de Portugal SP recebeu folcloristas do Vilas de Portugal, Casa Ilha da Madeira e Portuguesa de Desportos, numa noite marcada pela homenagem a Antonio Pereira Pinto.

Por Vanessa Sene Mundo Lusíada

Mundo Lusíada

>> Rancho Folclórico Vilas de Portugal após a apresentação na Casa de Portugal de São Paulo.

A Casa de Portugal de São Paulo foi palco para mais um Festival de Folclore, no último 22 de agosto. O Grupo Folclórico da Casa de Portugal promoveu o evento, recebendo mais outros três grupos co-irmãos convidados, trazendo aos presentes o folclore de norte a sul de Portugal.

"Como esse é o mês de folclore, e hoje é o Dia do Folclore Mundial [22 de agosto], nós tínhamos essa data livre e resolvemos fazer esse festival de folclore português" disse ao Mundo Lusíada o diretor de folclore da entidade e do grupo folclórico, Ernesto Lemos.

O evento recebeu como grupos convidados o Rancho Folclórico Vilas de Portugal, o Grupo Folclórico da Casa Ilha da Madeira de São Paulo, e o Grupo Folclórico da Portuguesa de Desportos.

"A Casa de Portugal é muito convidada pelas associações, na Portuguesa, na Casa Ilha da Madeira, no Arouca, em todas as associações. Elas nos convidam mas querem também vir na CP. Então fazemos estas festas até para podermos trazer os grupos aqui também. Além da convivência entre os componentes, que é muito importante" explica Lemos.

O grupo anfitrião esteve se apresentando com oito pares, com trajes típicos da região minhota, com as meninas caracterizadas de noivas do Minho. As canções também representavam a cultura de Vila da Feira. Na sequência, entrou o Grupo Folclórico da Casa Ilha da Madeira, ensaiado por Jaime Pedro de Nóbrega, o Jaiminho. Eles estiveram presentes com cinco pares dançando suas modas típicas do arquipélago madeirense.

O festival teve em seguida a apresentação do Rancho Vilas de Portugal, ensaiado por Ivan Padilha. Com sete pares, eles estiveram presentes com trajes e apresentaram modas da região do Ribatejo, como Fandangos e "Vira afandangado", nas palavras do ensaiador. Para finalizar as apresentações, o grupo da Portuguesa, com oito pares e ensaiado por Paulo Mota, trouxe canções de norte a sul de Portugal, no palco da casa.

A entidade ainda arrecadou alimentos não perecíveis para serem doados à Provedoria da Comunidade Portuguesa de São Paulo. Na entrada, que pedia 2kg de alimento por pessoa, a entidade arrecadou pouco mais de 600k para doação.

Homenagem Durante o evento, os integrantes do grupo anfitrião promoveram uma homenagem ao folclorista Antonio Pereira Pinto, falecido em 13 de agosto, e que fazia parte da tocata do grupo há 32 anos. No palco, o conhecido Sr. Pinto do Ferrinho foi lembrado por todos, na presença da família e de sua filha Fátima Macedo, também folclorista do Rancho Folclórico Pedro Homem de Mello.

"Sr. Antonio era muito querido de todos nós. No sábado, ele estava no ensaio do grupo conosco, e na terça-feira ele foi para o hospital, na quinta faleceu. Viveu até o último momento aqui na Casa de Portugal" disse Ernesto Lemos.

"A homenagem que fizemos foi uma coisa simples, poderíamos ter feito coisa maior se tivéssemos tido mais tempo. Com essa festa até pensamos em adiá-la, mas já tínhamos divulgado, os grupos convidados, então resolvemos prestar essa homenagem para Sr. Antonio, e fazer essa festa de folclore que era o que ele gostava, das tradições portuguesas".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend