Consulado de Santos recebe autoridades portuguesas

Por Odair Sene Do Jornal Mundo Lusíada

Mundo Lusíada

>> Autoridades visitam Consulado-Honorário em Santos no primeiro mês de funcionamento.

O Consulado Honorário de Santos já está em funcionamento há um mês e vem recebendo elogios pela agilidade no atendimento e mudanças nas suas instalações. Já no início de suas atividades, agora ao comando do cônsul-honorário Armênio Mendes, as dependências do Consulado Honorário recebeu, em 28 de fevereiro, visitas ilustres após estes 30 dias de serviço consular.

Pela primeira vez, a comunidade portuguesa de Santos recebeu de uma só vez as visitas do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Antonio Braga, do embaixador de Portugal no Brasil, João Salgueiro, e do Cônsul-Geral de Portugal em São Paulo, José Guilherme Queiros de Ataíde.

“Nestes 30 dias de exercício de prática consular, verifica-se que tem melhorado sustentadamente esse trabalho junto das comunidades portuguesas, e por outro lado, terminado o período do lançamento desta experiência consular eu acredito que essa estrutura vai ainda consolidar o seu serviço”, defendeu o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Antonio Braga.

“Desde o primeiro dia teria sempre aqui uma estrutura de apoio consular, ou seria escritório consular ou escritório com a titularidade de um cônsul-honorário. Encontrou-se a pessoa certa que preenche os requisitos de todos os consensos da comunidade em Santos, Sr. Armênio Mendes é de fato a pessoa que une toda comunidade portuguesa”, disse Braga durante almoço.

Armênio Mendes, dirigindo-se aos presentes, agradeceu a presença das autoridades em Santos, e a confiança depositada na sua pessoa para a tarefa de Cônsul-honorário. “Eu me recordo que no momento em que nós fizemos a abertura do Consulado Honorário, eu disse duas coisas que ficaram na minha mente até hoje. Era um momento de muita satisfação, e vivi a alegria de ter sido depositado esta confiança pelas autoridades portuguesas, mas era um momento de apreensão muito grande em relação à atividade e aquilo que eu estava assumindo. E recordo das suas palavras, Sr. Cônsul, dizendo que não tinha nenhuma preocupação com relação a minha preocupação, eu veria lá na frente que esta preocupação não tinha tanto sentido”, disse Mendes, agradecendo ainda os funcionários do Consulado, o Dr. Rogério Vieira e a Maria dos Anjos pelo empenho ao longo do mês, garantindo que não desapontará as pessoas que o indicaram para o cargo.

Usando da palavra, o Secretário de Estado também elogiou a figura do novo cônsul-honorário, afirmou ter uma “honra particular” em estar com a comunidade luso-santista, e disse que Portugal olha para a relação com o Estado de São Paulo de uma maneira muito “particular”. Antonio Braga ainda falou que desde o início da reforma consular, sempre manteve uma posição, e garante ter testemunhas em seu gabinete para tal afirmação, de que defendia manter o serviço diplomático em Santos, dizendo que foram ventiladas notícias equivocadas quanto ao cancelamento do serviço consular na Baixada Santista.

Ao final, sobre a convivência junto aos portugueses da Baixada, Braga justificou que prometeu ao Armênio Mendes que voltaria depois de sua recuperação – já que no ano passado, no âmbito de sua visita com objetivo de empossar o novo cônsul, não foi possível pois Armênio Mendes estava internado em um hospital – e portanto cumpriu sua promessa de retornar a Santos.

Antonio Braga entregou um mimo ao novo cônsul-honorário, uma faiança trazida de Portugal. Já Armênio Mendes o presenteou com uma caneta do Grupo Mendes, grupo que dirige em Santos.

Quase 50 atendimentos por dia Segundo o gestor do novo cônsul-honorário, José Augusto do Rosário, desde sua abertura o Consulado vem atendendo uma média de 48 pessoas por dia. Neste primeiro mês o órgão efetivou 815 atos consulares, atendeu em média diária 48.7 pessoas, e pagou o auxílio aos idosos (ASIC) à 365 pessoas, para além de informações e serviços que o Consulado oferece por telefone e via e-mail que perfaz um total diário de 10 atendimentos, informou.

De acordo com José Augusto, a seção consular já funciona com todo o auxílio necessário. “As estruturas para funcionamento do Consulado em termos tecnológicos estão todos prontos, funcionando a todo vapor, e as respostas que precisávamos em termos técnicos tivemos hoje através do Sr. Secretário de Estado, de maneira que o Consulado já funciona de maneira adequada”, garante.

Quem garante modernidade e agilidade no atendimento também são os usuários. Para o comerciante em Santos, o português Orlando Tavares, a escolha do governo português para comando do Consulado em Santos não poderia ter sido melhor. “Ter uma empresa do tamanho da que Sr. Armênio Mendes tem nesta cidade de Santos, para ele é fácil comandar um Consulado”, acredita Tavares.

“Eu posso falar porque realmente nós estávamos muito aquém daquilo que um português merece, de um bom trabalho e de uma atenção. Eu fui no Consulado, depois de uma semana que ele assumiu, e realmente já mudou, não tem mais tumulto, nem aglomeração na porta de gente vindo de madrugada, sem condições, para receber uma senha para ir no Consulado. Graças a Deus que o governo português foi feliz nesta parte, estamos felizes porque sei que Sr.Armênio mais uma vez vai mostrar para a colônia portuguesa como é dirigir uma empresa”, defende Orlando Tavares, após constatar o atendido no novo espaço.

“Mudou tudo porque eu fui atendido entre cerca de 45 pessoas que estavam neste dia, e em menos de 10 minutos resolvi meu problema que não era fácil”, diz ele, defendendo também a figura do gestor José Augusto do Rosário, quem já morou e estudou em Santos. “Estamos muitos felizes e o Sr. Armênio está de parabéns pela escolha”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend