Cônsul Geral elogia lado empresarial do Trasmontano: “Grupo com uma saúde tão boa e reconhecido em SP”

Abel Lopes, Margarete Moredo, o cônsul-geral Paulo Lourenço, o presidente do grupo Fernando Moredo, o cônsul-adjunto Hugo Gravanita, e João D’Ana, no evento dos 86 anos do Centro Trasmontano. Confira Galeria de Imagens >>

Mundo Lusíada

Presente no aniversário de 86 anos de fundação do Centro Trasmontano de São Paulo, o cônsul-geral de Portugal, Paulo Lourenço, definiu a instituição não só como importante na comunidade luso-brasileira de SP, como também com um trabalho sério desenvolvido na área da educação e da saúde, nos últimos anos.

“É, para mim, um enorme privilégio ter acompanhado nestes seis anos de cônsul-geral uma instituição que tem um nome que é de Portugal, poder ver o investimento, o trabalho, o reconhecimento que eles tem vindo a agregar junto da sociedade paulista através dos investimentos na área da saúde e da educação, nomeadamente universitária”.

Lamentando não ter conseguido estar em todos os aniversários anteriores, e na inauguração da Fasig, que contou com o ministro da Educação do Brasil, o cônsul disse que acompanha “a par e passo aquilo que o Trasmontano tem vindo a fazer”.

Lourenço defendeu o zelo pelo legado das associações e instituições luso-brasileiras. “Julgo que o Trasmontano tem feito isso como herdeiro de uma importante diáspora portuguesa em São Paulo, mas ao mesmo tempo, temos que saber olhar para o futuro. As associações e instituições, mesmo que tenham uma natureza empresarial, ou não tenham, é muito importante que as associações que representam direta ou indiretamente Portugal possam estar bem inseridas em São Paulo e olhar para o futuro, como elas podem desenvolver ou desempenhar um papel na sociedade paulistana que representa um contributo novo, porque através deste contributo novo, elas vão conseguir renovar e revitalizar a própria imagem daquela região ou país que representam em São Paulo”.

Elogiando que este é um caminho que torna as instituições portuguesas “especiais” em São Paulo, o cônsul afirmou que “é um orgulho para todos nós o que o Trasmontano faz”.

“O Trasmontano tem uma clara herança portuguesa, clara fundação portuguesa, mas é claramente uma instituição paulista e brasileira, e isso só os portugueses é que conseguem. Fico muito feliz de ver este grupo empresarial com uma saúde tão boa, e tão empenhado e reconhecido em São Paulo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend