Com trajes de luxo, Grupo da Casa de Portugal de São Paulo comemora 45 anos de fundação

O Grupo Folclórico da casa, confira Galeria de Imagens >>

Por Odair Sene

No domingo, dia 25 de novembro aconteceu a festa de aniversário dos 45 anos de fundação do Grupo Folclórico da Casa de Portugal de São Paulo, com um típico almoço português muito bem preparado e servido pela equipe do Mauro Fernandes, do restaurante “O Marques”, tendo logo na sequência a apresentação do grupo.

À frente do folclore da casa por muitos anos, o diretor Ernesto Lemos falou ao Mundo Lusíada sobre a recente remontagem do grupo após algumas mudanças estruturais, nas quais se procurou manter a qualidade com autenticidade, que é item muito valioso para quem é do meio folclórico e que preza pela originalidade do folclore português.

“O Grupo da Casa de Portugal completou 45 anos, e nós respeitamos o folclore autêntico de Portugal, e grupo folclórico é assim mesmo, entra uns saem outros e sempre estamos nos renovando”, disse o diretor que contava nesta tarde com 10 pares, havendo ausências (duas pessoas) por problemas particulares, mas no geral a formação estava muito boa e a apresentação foi um “show”.

Muito aplaudido e elogiado pelo público diferenciado da Casa de Portugal, é um público vindo do meio virtual, de redes sociais e muitos adquirem ingressos pelo Ingresso Rápido, muitos na casa pela primeira vez, e neste aspecto também acontece uma interessante “renovação”.

Outro aspecto notado e elogiado também foi o “visual” do grupo principalmente no palco. Nesta apresentação especial de aniversário, o grupo usou pela segunda vez apenas, seus trajes de luxo, trajes do Minho, garantindo uma belíssima apresentação.

“Temos esses trajes já há dois anos, mas estamos usando apenas pela segunda vez aqui na casa, são muito bonitos, foram escolhidos pela Dona Conceição lá no Minho, na Dona Rosalina [tão conhecida no meio folclórico quanto os próprios trajes] então vamos fazer uma festa bonita para marcar nosso aniversário”, referiu o diretor Ernesto Lemos, agradecendo ao Mundo Lusíada por estar no evento em dia bastante concorrido, com nada menos que seis festas pelas entidades lusas de São Paulo.

Com camiseta comemorativa à venda na entrada, o grupo que soma dois discos e três CDs gravados (além de um DVD), manteve um repertório conhecido para esta apresentação, as músicas folclóricas, segundo explicou o apresentador, não podem ser “novas” tem mesmo que ser antigas, “quanto mais autênticas melhor”, disse Sr. Ernesto que apresentou dez músicas sendo bastante aplaudido pelo público.

Durante a apresentação logo após o almoço, também esteve no palco o José Antonio da Costa Fernandes, que é Diretor Cultural da Casa de Portugal para divulgar a programação cultural da entidade. Acompanhe a agenda online do Mundo Lusíada para saber detalhes dos eventos da casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend