Clube de Portugal do ABC traz fado no 10 de Junho

 

Odair Sene | Mundo Lusíada

 

Nas comemorações do Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesa, o Cube de Portugal do ABC promoveu a sua tradicional Noite de Fados. Porém, o evento não pode ser realizado, como de costume, na Taberna do Clube, vendo que era grande a expectativa de público.

 

O evento aconteceu no salão de festas, em 10 de junho, e trouxe a participação, mais uma vez, da fadista Gloria de Lourdes, acompanhada do guitarrista Carlos Gonçalves. Gloria de Lourdes atribui o bom público da noite ao seu trabalho, e ao artista convidado. “Carlos Gonçalves é um guitarrista maravilhoso, que durante muitos anos acompanhou a maior fadista, considerada a melhor artista mundial, a melhor voz, que era Amália Rodrigues. Para mim, foi super importante ser colocada junto com Carlos Gonçalves” elogiou.

 

Ele, que está lançando um disco somente de guitarradas, se apresentou por quase 40 anos com a maior referência do fado mundial, período em que também musicou diversas letras que Amália Rodrigues escreveu, como “Lágrima” e “Grito”, entre outras canções. “É importante estar sendo acompanhada por ele, e ser lembrada por ele” afirmou Gloria de Lourdes, quem também considerou “merecer” a companhia.

 

“Para mim, é bom mostrar o Dia de Camões cantando música portuguesa, num Clube de Portugal, como fizemos hoje. Eu me sinto muito bem” disse Gloria. Esteve ainda se apresentando com a fadista, o viola Zé Carlos Rugiero, filho de Toninho Rugiero, que também se especializou no fado. “Foi uma escolha ótima porque ele é ótimo viola e uma pessoa extraordinária”.

 

 

Carreira

Durante o período em que a fadista Gloria de Lourdes se apresentou em seu restaurante Cais do Porto, nas dependências da Portuguesa de Desportos, sua vida se estagnou.

 

 Ao Mundo Lusíada, ela disse ter se sentido “presa” na época. “Durante nove anos e meio, eu fiquei praticamente presa. Porque é um restaurante, eu era sozinha. Enquanto eu tinha o sócio era possível sair, mas depois ele resolveu largar, não quis continuar, e eu fiquei sozinha”.

 

O sócio de Gloria era o também fadista português Mario Rocha. Atualmente a sociedade do restaurante Cais do Porto está aos cuidados da Tereza, Dr. Fernando e Ernesto.

 

E a vida da fadista continua no que mais lhe agrada. “É aquilo que eu gosto de fazer, eu gosto de cantar. E ficar presa num local só, acaba se restringindo muito, e hoje eu estou mais liberta” afirmou.

 

Natural de Sendin, Miranda do Douro, a fadista portuguesa pretende lançar um DVD até o final do ano. Recentemente Gloria lançou um CD com a participação de alguns fadistas.

 

O trabalho traz as vozes de Dam Felix, Teresinha Alves, Conceição de Freitas, Maria de Lourdes e Maria Augusta, além de Gloria de Lourdes. O “Os fadistas”, que contou com o patrocínio do Banco Banif, pode ser encontrado dentro do Cais do Porto ou em outras casas portuguesas que cantam estes artistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend