Casa dos Açores do Rio apresenta livro de Jorge Forjaz

Por Igor Lopes

No último dia 28 de fevereiro, o açoriano Jorge Forjaz apresentou o livro “Dart- uma Família Irlandesa nos Açores e no Mundo” na Casa dos Açores do Rio de Janeiro.

A obra, que conta com mais de dez anos de investigação sobre a família Dart, fala sobre o trajeto de um grupo de cinco irmãos (George, Thomas, Joseph Henry, Richard e Wiiliam) que partiram da sua cidade natal, Waterford, na Irlanda, para os Açores, no séc. XIX.

“Dart – uma família irlandesa nos Açores e no Mundo” retrata a história de uma família originária de Waterford, no sul da Irlanda, que se deslocou para os Açores no primeiro quartel do séc. XIX, com a decidida intenção de se estabeleceram como comerciantes e produtores de laranja, que iriam exportar para a Inglaterra.

Chegaram a estar cinco irmãos ao mesmo tempo nos Açores – dois deles regressaram depois à Inglaterra, onde um se estabeleceu em Liverpool e outro, em Londres, onde recebiam as encomendas que os outros irmãos lhes enviavam dos Açores.

Os três irmãos acabaram por fixar residência na Terceira, em São Miguel e no Faial, casaram e tiveram descendência, parte da qual está nos Açores (Jorge Forjaz é o terceiro neto do George Dart), e outra está no Brasil, em Portugal, na Austrália e na América.

“Todos fizeram fortuna, o que reflete a importância que a cultura e exportação da laranja tinha nesse tempo na economia açoriana”, opina o escritor.

Outros destinos

O livro já foi apresentado em Angra do Heroísmo, na mesma casa que pertenceu à família onde George Dart veio a casar, e que é hoje a sede do Gabinete do Ministro da República para os Açores – o Solar da Madre de Deus.

Em seguida, foi apresentado na Casa dos Açores em Lisboa e, finalmente, no Casa dos Açores do Rio de Janeiro, “o que constituiu para mim um grande prazer, pois foi a primeira vez que visitei aquela magnífica Casa onde se mantem tão vivas as tradições açorianas”.

“E tive também o prazer de, no Rio, ver apresentado o meu livro pelo Dr. Paulo Fernando Telles Ribeiro, velho amigo, distinto diplomata brasileiro e descendente de uma ilustre família açoriana do Faial”, comenta Forjaz.

Trabalho e vida

Jorge Forjaz é natural da ilha Terceira e é conhecido por uma vasta obra genealógica, com especial incidência nos Açores e em diversas parcelas do antigo império português, como Macau, Goa, Moçambique, São Tomé e Cabo Verde.

O autor mora em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira. Trabalhou toda a vida no Arquivo Histórico da minha cidade, mas teve várias comissões de trabalho fora dos Açores, nomeadamente secretário-geral do Festival Internacional de Música de Macau, no Oriente, e conselheiro cultural na Embaixada de Portugal em Marrocos.

“Independentemente das minhas funções oficiais, trabalho há 50 anos na investigação genealógica, interessando-me, particularmente, pelas famílias açorianas e famílias portuguesas da diáspora”, sublinha o autor.

O livro dos “DART” pode ser adquirido no Instituto Histórico da Ilha Terceira ([email protected]). A obra custa 37,50 Euros, mais portes do correio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend