Beneficência de São Caetano completa 56 anos

Odair Sene | Mundo Lusíada

Fundado em 5 de outubro de 1949, o Hospital Beneficência Portuguesa de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, entidade atualmente comandada pelo Antonio Rubira na Diretoria e pela Aparecida Pardo no Conselho, completou seus 56 anos de vida e promoveu as comemorações em três dias, com missa solene, palestras médicas e um grande jantar de confraternização. Os dois primeiros no Anfiteatro do Hospital, dias 5 e 6, respectivamente; e o jantar no Clube de Portugal do Grande ABC, no dia 7.

Cortaram o bolo de aniversário de 56 anos dona Edna e o presidente do hospital, Antonio Rubira.

A missa em ação de graças foi celebrada pelo padre Gino Sorgeorn, Capelão do Asilo de Nossa Senhora das Mercês (Av. Kennedy, em São Caetano do Sul). Durante a solenidade, teve um canto lírico apresentado pela Cláudia Ferrari e Kátia Paula, da Fundação das Artes de São Caetano. Após o ato religioso, promoveu-se um coquetel com patrocínio da Padaria “A Pioneira” (do panificador Raul Duarte, ligado à entidade).

Ao Mundo Lusíada, o presidente Antonio Rubira disse que optou este ano por uma programação mais simples. Fez um balanço dizendo que, “até por excesso de atividades nossas, resolvemos fazer uma programação mais condensada este ano, com a missa, as palestras com os doutores Panhoca e Hussein, que falaram sobre próstata e sistema vascular, e na sexta-feira, no Clube de Portugal, fazendo aquela bacalhoada, com a participação de Sandrinha Sargentelli”.

Falando sobre as dificuldades que estão sendo vencidas, Rubira disse que a luta vem desde o início, “porque colocar um primeiro tijolo tem um valor muito grande e quem colocou esse primeiro valor há 56 anos, tem que ser bastante enaltecido. E nós hoje na direção só damos novos rumos, uma nova estrutura para o Hospital, isso também é muito importante”.

Entre as comemorações, foi promovido missa solene celebrada pelo Pe. Gino Sorgeorn

Apesar do reconhecido esforço na reestruturação do hospital, Rubira revelou durante o evento que pretende se desligar da diretoria muito em breve. Ao Mundo Lusíada, o presidente confirmou que inclusive já foi estipulado um prazo. “Nós temos aí mais dois anos de mandato.

A idéia não é mexer em nada, para isso a gente vêm se esforçando com esse pessoal, temos um grupo muito bom e eles deverão ser os futuros dirigentes, ou escolherão outro conselheiro”. Pela ligação quase umbilical com a instituição, Rubira disse que não dá para se afastar mais da Beneficência, “mas também não dá para ficar 24 horas por dia, até porque eu já vou para os 60 anos”, completou.

O grupo que hoje trabalha para a retomada da melhor imagem da Beneficência, conta com grande participação de jovens, numa faixa etária de 25 anos em média.

Em 6 de outubro, na segunda noite de comemoração, as palestras médicas contaram com o Dr. Renato Panhoca, abordando o problema do câncer de próstata, e o Dr. Hussein Amin Orra, que é cirurgião vascular pelo Hospital do Servidor Público do Estado e responsável pelo serviço de cirurgia vascular da Beneficência de São Caetano, que falou sobre varizes e cirurgia vascular.

Palestras médicas como a do Dr. Hussein

 que abordou tema Varizes.

As comemorações de aniversário foram encerradas na sexta, 07 de outubro, com um concorrido jantar no Clube de Portugal do Grande ABC, com a participação de cerca de 500 pessoas e show da Cia. Sandrinha Sargentelli e suas mulatas. A Cia. aliás, estreou precisamente no dia de Nossa Senhora de Fátima, 13 de maio de 2003, que é também o dia da Abolição da Escravatura e exatamente no aniversário de morte do baluarte Osvaldo Sargentelli, o precursor do show à contemplação da mulata.

O show (aplaudidíssimo) conta com elenco de dezoito pessoas, na formação de nove bailarinos, oito músicos sendo um cantor. A Sandrinha é a âncora, a apresentadora mostra um projeto que fala do Brasil, das raízes deste país, trazendo os grandes adereços do que faz o carnaval brasileiro ser tão tradicional, os biquínis, as mulatas belíssimas com muito samba no pé.

Mas também trazendo, se não priorizando, toda a nossa cultura através dos índios, através do tributo feito à Carmem Miranda, enfim, o show é apresentado através de um repertório clássico rememorando no palco a riqueza cultural do país.

Neste jantar a direção da Beneficência contou com a presença de um grupo de petistas, entre eles o deputado estadual Sebastião Almeida, que diz estar lutando por recursos que deveriam vir do Governo do Estado às entidades de saúde. Além também de defender uma melhor distribuição do orçamento.

No Estado de São Paulo está previsto para o próximo ano mais de 90 bilhões no orçamento, Sebastião sugere uma ampla discussão com prefeitos para que se analise as principais necessidades e que se use o orçamento do Estado de forma mais participativa, “isso significa dar oportunidades para quem mais precisa ser ouvido”, diz o deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend