Aniversário de Fundação: 19 Anos do Pedrão

Mundo Lusíada

Rodrigo Nagi

O Rancho Folclórico Pedro Homem de Mello realizou um almoço especial no domingo, 02 de dezembro. Os folcloristas comemoraram 19 anos de grupo folclórico, com uma típica desfolhada abrindo sua apresentação.

Após servida a bacalhoada portuguesa, os presentes assistiram a apresentação do grupo convidado, vindo da Baixada Santista para o evento. O Grupo Folclórico Verde Gaio, do Centro Português de Santos, apresentou suas modas de norte a sul de Portugal, com a presença de cerca de 40 componentes. Atuantes desde 1961, o Verde Gaio é composto por cerca de 50 pessoas atualmente.

O aniversariante também fez uma bela apresentação, e anunciou a sua quinta ida à Portugal para o próximo ano. Segundo o diretor do grupo, Justiniano Macedo, o grupo ficará 30 dias em território português, entre julho e agosto de 2008. Uma experiência para aprender e ensinar, já que o “Pedrão” é muito bem visto por lá, garante Justiniano.

Fundado em 1988, o Rancho Pedro Homem de Mello “tem sido sucesso direto” garante um dos fundadores Nelson Claro. “Com altos e baixos como todos têm, mas continua realmente um rancho de sucesso, tendo apoio da comunidade e de todo pessoal da Igreja Nossa Senhora de Fátima” diz ele.

O grupo, que na fundação tinha o Clube Português como sua casa, hoje ensaia e se apresenta no salão de festas do Santuário N. Senhora de Fátima, localizado no Sumaré, São Paulo. Entre os fundadores, Nelson Claro, Antonio Padeiro (falecido), Justiniano e Fátima Macedo, foi decidido lançar um rancho. “Naquela altura, no Clube Português, depois culminou no Pedro Homem de Mello, que era o grande historiador do folclore português. Até por isso, uma homenagem ao grande poeta, nós lançamos esse rancho” diz Nelson Claro sobre o poeta, professor e folclorista Pedro da Cunha Pimentel Homem de Mello, nascido no Porto mas tendo como sua terra Afife, uma freguesia de Viana do Castelo.

Aos 71 anos, Nelson Claro vê o rancho e a participação de tantos jovens folcloristas com “uma emoção muito grande”. Muitas histórias para contar destes 19 anos de rancho, já com quatro idas à Portugal, entre aventuras e “loucuras” das excursões entre as aldeias portuguesas, diz Sr. Claro. “Eu realmente adorei e faria tudo de novo, foi maravilhoso. Tenho muitas lembranças boas das aldeias, das festas” comenta. E garante para 2008, “ano que vem tem mais”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: