96 anos da Sociedade União Portuguesa de Santos é última comemoração

Por Vanessa SeneMundo Lusíada

 

Foto Mundo Lusíada

>> O momento dos parabéns à Sociedade União Portuguesa de Santos.

Em uma tradicional festa na Sociedade União Portuguesa de Santos, a comunidade lusa da Baixada Santista esteve reunida mais uma vez para o jantar dançante de 96 anos de fundação da entidade. A União Portuguesa, após fusão com o Centro Português de Santos, vem preparando a conclusão da documentação para o novo Centro Cultural Português, que dará lugar à duas das mais importantes entidades portuguesas no litoral paulista.

“Estamos comemorando mais um ano de amizade da comunidade portuguesa da Baixada Santista. Sempre que há uma festa portuguesa, temos um grupo de amigos e simpatizantes, não só portugueses mas brasileiros, que nos dão todo o apoio”, diz o presidente da Sociedade União Portuguesa, José Duarte, quem limitou a festa para cerca de 300 convidados. “Se tivéssemos mais convites com certeza teríamos vendido”.

De acordo com Duarte, esta foi a última comemoração da União Portuguesa de Santos, enquanto a fusão não está concluída. “É uma questão de darmos aos associados mais um convívio de amizade. E resolvemos em bom tempo fazer esta festa magnífica”, diz ele que havia retornado de Portugal no dia anterior, elogiando toda a sua equipe, entre vice e diretores, pela realização do evento.

“Estou muito contente porque ninguém é insubstituível, e hoje eu vi isso. Estou maravilhado com a organização da festa, os convites foram todos vendidos, a festa está especial, não tenho o que reclamar. Eu digo que, hoje na minha diretoria, qualquer um está apto a assumir este compromisso que é o Centro Cultural Português. É uma diretoria de primeira linha e que devemos aproveitar todos os membros, em conjunto com a juventude, para sermos um clube ainda maior”.

Antes do jantar, o presidente José Duarte falou aos presentes sobre a importância da participação dos jovens, criticou o sistema de votação nas eleições legislativas portuguesas, na qual foi candidato pelo Partido Socialista, agradecendo todos os que participaram e aos que apoiaram a sua candidatura, além de citar a última comemoração da casa como União Portuguesa, antes da fusão com o Centro Português.

Na sequência, o Cônsul honorário de Portugal em Santos, Armênio Mendes, citou José Duarte como um vitorioso por ter sido escolhido o representante do PS nestas eleições. Abordando os 96 anos de história, Mendes afirmou que vê um futuro para a União Portuguesa, assim como para o Centro Português de Santos, citando que a fusão vai garantir “vida longa” às duas casas. Já outras entidades, disse, “não sabemos o que vai acontecer com elas”, afirmou o cônsul-honorário, fazendo a todos um desafio de apoiar e acreditar neste projeto. Mendes pediu, assim, que outras entidades sigam este exemplo para fortalecimento das suas próprias associações.

A respeito do Consulado Honorário, Armênio Mendes afirmou que desde que assumiu essa gestão, nas novas instalações inaugurada em janeiro de 2009, duplicou o faturamento do Consulado, citando “com orgulho” de não ter registros de nenhuma pessoa que tivesse comparecido ao local sem ter saído satisfeito com o atendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend