Vimioso: Trás-os-Montes

Vimioso está ligado à história de Portugal por diversos fatores, como seja, pela sua história secular, pela sua localização, pelo seu nome ligado à vida da maior cantora portuguesa de todos os tempos, a “SEVERA” e o CONDE DE VIMIOSO.
Vimioso é uma Vila, Freguesia e Concelho pertence ao distrito de Bragança, com uma área em torno de 482 km2, e de 5 a 6 mil habitantes. Tem o seu Concelho subdividido em 14 freguesias, como seja: Algoso, Angueira, Argozelo, Avelanoso, Caçarelhos, Campo de Viboras, Carção, Matela, Pinelo, Santulhão, Uva, Vale de Frades, Vilar Seco e Vimioso. A sua história provavelmente remonta há séculos pré-era romana.
Esse Concelho de Vimioso está fixado no planalto mirandês e é contornado e atravessado por rios: Maças, Sabor e Angueira e em suas terras existem minas de mármore e do raro volfrâmio nas regiões de Santo Adrião e Argozelo. Na sua formação histórica, já os Celtas por ali andaram e o seu povoamento histórico em eras seculares deixaram amostras com “castros” existentes em Atalaia, Pereiras, Batoqueira e outros.
A sua população que vem de eras antigas, e na transmissão eterna dos corpos, cruzaram-se povos de várias espécies, inclusive os judeus, que haviam sido expulsos da Espanha e adentraram o território trasmontano por volta do ano de 1492, e fixaram suas residências nessas regiões de Vimioso, cujos remanescentes ainda estão por toda região, inclusive tendo até museus judaicos, como existe alguns e recentemente criado um na “Freguesia de Carção”.
No ano de 1516, Vimioso foi elevado à categoria de “Vila” pelo Rei de Portugal D.Manuel. E no fim do século 19 ao Concelho de Vimioso foram agregados parte dos Concelhos de Pinelo, Algoso, Miranda do Douro e de Outeiro.
Como em eras distintas, os senhorios ligados aos Reis e seus reinados, evidentemente famílias de VIMIOSO, foram agraciadas com títulos pelos primeiros reis de Portugal. Hoje os atuais lusitanos sempre ao referirem-se à maior cantora portuguesa de Fados de todos os tempos a fadista “SEVERA”, consequentemente companheira do tão afamado CONDE DE VIMIOSO, esse nome famoso em tudo pela sua história sobressai-se mais em razão da grande e emérita cantora.
VIMIOSO, além de vir de eras pré-romanas, também está ligado às populações milenares dos godos e visigodos, haja vista monumentos deixados e conservados de eras muito antigas, como a Torre visigótica de Atalaia ou talvez até romana, a Igreja romano-gótica que existia até o século XVI e a atual igreja já da era renascentista do século 17. Portanto, tudo na região de VIMIOSO é guardado e referenciado pelos atuais cidadãos, e no século 20 houve um surto migratório muito elevado, deixando diminuir em muito as populações das Freguesias, Vilas e Concelhos.
A FREGUESIA DE CARÇÃO, pertencente ao CONCELHO DE VIMIOSO, é um exemplo desse surto migratório, visto que a minha família de CARÇÃO, meus avós, meus pais e meus tios emigraram para o BRASIL no começo do século 20, e portanto eu, nascido em São Paulo, todavia, sou CARÇONENSE/VIMIOSO da 1ª geração fora do QUERIDO E ETERNO PORTUGAL, com muito orgulho, sou BRASILEIRO PELO SOL, PORTUGUÊS PELO SANGUE E DUPLA NACIONALIDADE.

 

Adriano Augusto da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend