Pedro Álvares Cabral, o sonho realizado da descoberta do Brasil

RosaVentos_PadraoDescobrimentoComo todos nós sabemos Pedro Álvares Cabral, foi o “Descobridor” oficial do Brasil em 22 de Abril do ano de 1500. Todavia para chegarmos a entender as nuances desse maravilhoso acontecimento, temos que recordar algo e muitas e muitas explicações teremos que ver e rever para chegarmos a uma conclusão, uma vez que, nós brasileiros e portugueses fazemos parte desse maravilhoso acontecimento.
No dia 05 de Fevereiro do ano de 1500, Cabral recebeu a “Carta de Nomeação” da frota que iria partir para a Índia nesse ano. A frota de Pedro Álvares Cabral tinha 13 navios e no dia 09 de Março de 1500 a frota partiu com 1500 homens no “Restelo” em Lisboa. No dia 14 de Março passou pela Ilhas Canarias, tendo passado pelas Ilhas de Cabo Verde e passou pela Linha do Equador, passou pelo Cabo da Boa Esperança e no dia 23 de Março perto da Ilha de São Nicolau afundou o navio comandado por Vasco de Ataide, prosseguindo a viagem com 12 navios.
No dia 21 de Abril foram avistadas plantas boiando e ficaram certos de que havia terras, a seguir no dia “22 de Abril de 1500” avistaram um monte que denominou de “Monte Pascoal” e aí foi emplacada a descoberta em cujas explicações foram dadas por “Pêro Vaz de Caminha” o qual descreveu a viagem desde Lisboa até a terra descoberta, na qual Pedro Álvares Cabral deu o nome “Ilha de Vera Cruz” mais tarde mudada para “Terra de Santa Cruz” e finalmente o “Brasil”.
Após o reconhecimento dessas terras, Pedro Álvares Cabral deixou o Brasil no dia 02 de Maio do ano de 1500, sem ter a noção da grandeza de sua descoberta. Sendo que, na viagem de retorno ao lado das Ilhas de Tristão da Cunha na região da costa da África, a frota perdeu 4 navios, mas nada incomodava Pedro Álvares Cabral que rumou com a frota para a Índia e chegou em Calecut na Índia no dia 13 de Setembro de 1500.
Em 15 de Dezembro de 1500 a frota deixou a Índia e após chegar na costa da África houve outros afundamentos de navios devido a tempestades, sendo que o primeiro navio da frota chegou a Lisboa na volta a Portugal no dia 23 de Junho de 1501 ao passo que a nau do capitão chegou em Julho e assim sendo terminou a gloriosa viagem da frota de Pedro Álvares Cabral que culminou com as terras descobertas do futuro Brasil.
No ano de 1503 Pedro Álvares Cabral casou-se com Dona Isabel de Castro, sobrinha de Afonso Albuquerque e já no ano de 1502 havia recusado capitanear outra esquadra e retirou-se para a cidade de Santarém, cidade onde tinha propriedades e veio a falecer no ano de 1520.
Portanto, ai temos uma breve história da descoberta das terras do futuro Brasil, dando continuidade ao também grande navegador português “Sancho Brandão” que no ano de 1300 por casualidade esteve com sua frota nas costas do Brasil e levando as informações para Portugal, porque havia passado pelo Cabo das Tormentas, futuro nome “Cabo da Boa Esperança” e como na época a humanidade tinha a crença que a Terra era plana não tinham noção que a Terra era redonda, e o Rei de Portugal com receio que a Espanha viesse também nas Terras que Sancho Brandão havia avistado, colocaram as informações na Torre do Tombo em Lisboa e só no ano de 1456 é que a humanidade veio a saber que a Terra era redonda.
Assim sendo, em homenagem a esse grande mestre da navegação lusitana “PEDRO ÁLVARES CABRAL” na cidade de Santarém, foi edificada a “CASA DO BRASIL” a “CASA PEDRO ÁLVARES CABRAL” e com sua frente para o “LARGO PEDRO ÁLVARES CABRAL” nessa Eterna Cidade de SANTARÉM, no nosso QUERIDO E ETERNO “PORTUGAL”.

 

Adriano Augusto da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend