Monumentos – Museus – Bibliotecas e Miradouros: Maravilhas Portuguesas!

Portugal como todos os países do planeta, nas suas questões de Artes, Historias, Culturas e Locais, exibem as suas belezas históricas e monumentais e para que nós todos possamos vislumbrar essas belezas eternas que o nosso Portugal nos oferece, vamos demonstrar um quadro espetacular que marcam para os povos visitantes, turistas e itinerantes, toda essa maravilha que o nosso Portugal Eterno tem e exibe.
“Mosteiro dos Jerónimos”, Belém – Ano 1502, no Reinado de D.Manoel I e é um monumento no estilo manuelino, representativo das viagens e das descobertas nos séculos XV e XVI, é para mais original dos monumentos da arquitetura portuguesa.
“Torre de Belém”: Pedrousos – Ao correr da Av. Marginal, a sua construção data de 1515 até 1521. Construída na entrada do porto e foi dai o ponto de partida das grandiosas viagens que Portugal fez pelo mundo afora, onde criou países maravilhosos.
“Igreja da Conceição Velha” Rua da Alfandega – construída em 1520, foi destruída pelo Terremoto de 1755 e reformada pelo estilo manuelino.
“Castelo de São Jorge “: Ao Largo do Chão da Feira – pelas anotações construído pelos Romanos, foi conquista dos Mouros em 1147 por D. Afonso Henriques e de uma beleza original, é rodeado de belos Parques, com um panorama visual espetacular.
“Aqueduto das Águas Livres”: Terreiro do Paço – Foi erigido de 1731 a 1748, contendo 35 Arcos,o mais alto dos Arcos tem 66 metros e de uma beleza magistral que até foi copiado e construída uma imitação na cidade do Rio de Janeiro/Brasil.
“Sé Patriarcal”: Largo da Sé – Um dos monumentos mais antigos de Portugal, datado do Século XII. Construído no estilo romanico e foi feita a sua construção com peças de ouro e bem com materiais religiosos.
“Casa dos Bicos”: Tua dos Bacalhoeiros – Foi construída no Século XVI , na Era de Afonso de Albuquerque e feita por Pedras Talhadas em “Bico”.
“Igreja de São Roque”: Largo Trindade Coelho – Sua construção data também do Século XVI, contendo grandes pinturas no seu teto e todas paredes azulejadas e dentro em uma de suas paredes é toda talhada.
“Igreja da Madre de Deus”: Rua Madre de Deus – Em estilo manuelino foi feita pela Rainha D.Leonor em 1509. As suas paredes são forradas de azulejos e no teto quadros representativos da vida de N.S.Jesus Cristo, todo emoldurado a talha dourada.
“Igreja de São Vicente de Fora”: Largo de S.Vicente – Construção de 1532 a 1627, toda decorada com azulejos, no seu Panteão da Casa Real.
“Convento do Carmo”: Erigido em 1423, Lgo. do Carmo, porém está em ruínas, vem de 1423, e o terremoto de 1755 o arruinou e algo está marcado pelo Museu Arqueológico que está instalado nele.
Existe um número considerável de bibliotecas, como vamos enumerá-las e geralmente guardam documentos históricos das eras maravilhosas das descobertas e das edições magistrais dos mestres escritores de todos tempos lusitanos e vamos mencionar algumas por ordem alfabética: Arquivo da Torre do Tombo – Arquivo Histórico Militar – Arquivo Histórico Municipal – Arquivo Histórico Ultramarino – Biblioteca Nacional – Biblioteca Fundação Gulbenkian – Biblioteca Academia das Ciências – Biblioteca da Ajuda – Biblioteca da Imprensa Nacional.

Museus, um número magistral de museus, de belezas fantásticas e vamos numerar alguns para conhecimento: Museu Arqueológico – Museu de Arte Sacra – Museu dos Coches – Museu Nacional do Teatro – Museu da Sociedade de Geografia – Museu do Tesouro da Sé – Museu da Marinha – Museu da Fundação Gulbenkian – Museu Militar e outros maravilhosos museus.

Miradouros – Castelo de São Jorge – Moinho dos Mochos – Senhora do Monte – São Pedro de Alcântara – Santa Luzia – Alto da Serafina – Montes Claros – Luneta dos Quartéis – Alto de Santa Catarina – Cristo Rei – Zimbório da Basílica da Estrela e outros magníficos.
Os portugueses, os emigrantes, turistas de todo mundo que adentram “Portugal” levam para seus países uma recordação magistral desses lugares todos, para a glória eterna do nosso querido e eterno Portugal!

 

Adriano Augusto da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

2 Comments

  1. Oi Boa noite gostaria de consegui certidão de nascimento do Manoel Vicente Henriques. Nacido na data 05/04/1907. Afiliação Manoel Henriques Maria Luiza Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend