As artes tradicionais de Portugal e o calendário de Manifestações

Quando se fala de datas de festas e suas manifestações, bem como, de artes tradicionais, seja em Portugal ou em qualquer país, o desejo de todo cidadão é saber onde elas se realizam e quais os momentos maravilhosos que as pessoas possam ter e ater-se em saber como chegar e desfrutar delas.

Em Portugal, existe um maravilhoso Calendário de Manifestações , bem como, uma lista de “Artes Tradicionais Portuguesas” e que iremos mostrar no conteúdo deste artigo.

1) ARTES TRADICIONAIS DE PORTUGAL: Uma dessas artes com certeza é a “TAPEÇARIA”, uma vez que ela nos mostra a perfeição na confecção, na manufatura decorando palácios, mansões, jardins, sendo as mais famosas localizadas na cidade de PORTALEGRE e a outra na cidade de ARRAIOLOS, manufaturas de tapetes de origem oriental. A AZULEJARIA, outra espetacular forma de arte própria portuguesa e conhecida no mundo inteiro, é rica nas formas e cores e uma tradição que vem dos séculos anteriores, uma das mais lindas é sobre o Palácio Nacional de Sintra, no entanto, qualquer mostra dessa azulejaria é sempre uma coisa muita linda, rica de desenhos e apreciadas no mundo inteiro. As LOUÇAS têm desenhos espetaculares de “Papas”, “Reis” etc. e esses trabalhos em louças têm o seu suporte oriundos de Viana do Castelo, Alcobaça, Coimbra e outras localidades. A OURIVESSARIA, também oriundas de Viana do Castelo, Gondomar, na maioria com filigranas de ouro e constantes de imensa e rara beleza em ouro, como também em prata. As COLCHAS, com belos desenhos bem originais de regiões, como Castelo Branco. As CERÂMICAS de uma beleza maravilhosa, são adornadas em barro pintado, louças em barro vermelho, muitas delas de Barcelos, do Alentejo, do Algarve, onde em Porches de Nisa, com mármore figurativa, vêm também de Caldas da Rainha e dos Açores. As RENDAS E BORDADOS, geralmente vem de Peniche e Vila do Conde, bem como da Ilha da Madeira, as quais são famosas no mundo inteiro, as Colchas da Madeira. O COBRE, esses trabalhos em cobre muito difícil, a maioria vem do Algarve, da região de Loulé, e os CRISTAIS que são de difícil artesanato, procedem na maioria dos casos da região de Alcobaça e Marinha Grande. Como vemos, toda essa arte tradicional de Portugal é espalhada nas mais variadas regiões do país, bem como, muitas peças executadas são feitas pela tradição de técnicas centenárias vindas de séculos passados.

2) CALENDÁRIO DE MANIFESTAÇÕES: Em Portugal sempre existiu um calendário de manifestações, tanto religiosas,como folclóricas, do fado, das danças e seria quase impossível nomear toda e qualquer festa que se faça no país, uma vez que, nas aldeias tradicionalistas, nos distritos e nas antigas províncias, sempre houve esse calendário de manifestações,que os portugueses e os lusitanos levaram para outros países, como aqui no Brasil em todos Estados da União. Para se ter uma ideia desse conjunto do Calendário de Manifestações, vamos expor algumas delas, como segue:

FESTA DAS CRUZES, no mês de Maio, com Santa Cruz e Feiras das Cruzes, com arraial minhoto, exposição de artesanato regional, desfile folclórico e suas fantasias, fogos de artifícios à beira do Rio Cávado.

FESTA DAS MIMOSAS, nos Domingos de Fevereiro, isso em Viana do Castelo e onde fazem uma cortina de “mimosas” para mostra aos turistas, bem como, seus tradicionais trajes.

FESTAS DA SEMANA SANTA, em todas as cidades portuguesas são feitas festas na semana santa, no entanto em Braga elas são um pouco diferenciadas, são feitos altares nas ruas, comemorações feitas dentro da Catedral, nas ruas a procissão do enterro de N.S. Jesus Cristo.

PERIGRINAÇÃO ANUAL À FÁTIMA, no mês de Maio e quase sempre nos dias 12 e 13 de Maio, essa peregrinação à Fátima na realidade é uma das maiores peregrinações vistas no mundo inteiro.

FESTAS DOIS SANTOS POPULARES, essas são feitas na cidade de Lisboa, de 12 a 29 de Junho, Santo Antonio, São João e São Pedro, com desfile ao canto e músicas “juninas”.

FESTEJOS DE SÃO JOÃO, esses festejos realizados na cidade do Porto, também de 16 a 24 de Junho e na noite de 23 junho, todos saem às ruas caminhando até o Arraial das Fontainhas e são feitas fogueiras, cascatas, rusgas populares, dançando-se as chulas, viras, corridinhos e outras manifestações musicais.

Existem também as FEIRAS, que são milhares delas, como a Feira de Artesanato do Estoril, a Feira de São Martinho e Feira Nacional do Cavalo. No Funchal, na Madeira, as Festas de São Silvestre. Em Viseu, temos a Feira de São Mateus, e em Viana do Castelo as Feiras das Festas da Agonia.

Existem ainda as EXPOSIÇÕES DE ARTE com locais Palácio Fóz- Casino Estoril, Galeria Nacional de Arte, Junta de Turismo da Costa do Estoril, Galeria Sesimbra e outras. Ficaríamos a relacionar milhares delas, e sempre todas mostrando os seus trabalhos locais, maravilhosos e demonstrando a tradicional obra folclórica do majestoso povo português, para honra e glória do nosso querido e eterno PORTUGAL.

 

Adriano Augusto da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend