A língua portuguesa, seus co-dialetos, dialetos e subdialetos

Por especial deferência do ilustre mestre JOSÉ ÁLVARO PEREIRA AMARAL, de SANTOS – SP, amigo e assinante do Jornal, que me enviou e solicitou escrever algo sobre a LÍNGUA PORTUGUESA, enviando da mesma forma material para incluir no referido artigo, e como ele é um emérito viajante de terras lusitanas e países afro-lusitanos, elaborei incluindo parte desse apanhado enviado por esse ilustre mestre AMARAL.

Como já é do conhecimento dos leitores do nosso emérito Jornal Mundo Lusíada, o nosso eterno Portugal vem de eras milenares, evidentemente com outras denominações, era dos Celtas por volta de mais de 3.000 anos antes de Cristo, dos Godos, Visigodos, Álamos, Iberos, Celtiberos, Lusitanos, Romanos e Mouros. Portanto, todos eles tinham as suas “Línguas”, e no envolvimento e domínios desses povos, no caldeamento dessas raças, todos acabavam modificando o falar diário e consequentemente surgiam os “dialetos, co-dialetos e subdialetos”.

Um dos exemplos que o mestre AMARAL cita, temos o “MIRANDÊS” , na região de Trás-os-Montes, de MIRANDA,  cujo dialeto já foi reconhecido em Portugal como a segunda Língua Oficial de Portugal.

Após a invasão na Península Ibérica pelas tropas do Império Romano, embora os invasores Celtas terem trazido uma cultura mais avançada, os Romanos trouxeram além da Jurisprudência, a construção de pontes, castelos e estradas e a sua Língua o “LATIM” tomou conta dos povos que ali estavam na Península, mormente os “Lusitanos”, e dessa forma começou-se a falar um “Lusitano Arcaico” depois um “Português arcaico” e graças ao nosso maior poeta de todos LUIS VAZ DE CAMÕES, temos  a partir do século grandioso das descobertas portuguesas pelo mundo afora, a LÍNGUA PORTUGUESA.

Segundo o AMARAL, existe o “Português Popular” além do Português Literário e que continua a ser falado em diversos dialetos dentro do Portugal Continental, porém, nas ilhas e terras de Além-Mar, o falar encontra-se diferenciado em vários dialetos e que não sofrem a influência das modificações que são exercidas na Língua em Portugal e que em seu fechamento da solicitação, diz o mestre AMARAL, Formação da Língua Portuguesa: O Português deriva essencialmente do Latim e dessa língua derivam as línguas novi-latinas: Português, Espanhol, Francês, Italiano, Romeno, Rético e Provençal.

Concluindo, nosso idioma é co-dialeto da Língua Românico-Lusitana, e o aqui falado no Brasil, na Metrópole, passou a ser conhecido por Brasileiro e não Português.

Agora com as novas normas elaboradas no acordo da reforma ortográfica entre os 8 países de Língua Portuguesa, evidentemente, a partir de 01 de Janeiro de 2013, quando na realidade começa a vigorar o acordo Ortográfico, temos certeza que essa forma de estabelecer o modo de escrever dos 8 países da Língua Portuguesa, o nosso “Português” ficará mais rico no escrever e no falar, uma vez que as modificações elaboradas ficarão mormente neste século mais enraizadas, embora a Língua seja sempre modificada no decorrer dos anos, mas, um grande passo foi dado nessa unificação, para honra e glória do nosso QUERIDO E ETERNO PORTUGAL.

 

Adriano Augusto da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa, Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes/Ceará, Associação Portuguesa de Escritores/Lisboa, e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

3 Comments

  1. Não existe uma “língua brasileira”. A língua oficial do Brasil é a “língua portuguesa” do Brasil. Apesar de falarmos no Brasil com um sotaque (acento) diferente daquele que se fala em Portugal, e apesar também dos termos semânticos (vocabulário) entre os diversos países da CPLP serem diferentes entre si, falamos a mesma língua: a língua portuguesa.

    1. É facto que( atualmente) no Brasil se fala o Português. Porém que não existe língua brasileira é mentira, ou uma tremenda ignorância. A língua tupi foi falada no Brasil colônia desde o século XVI ao XVIII, e nesse período o Tupi era chamado de língua brasílica. O português foi implantado muito recentemente, ou seja na segunda metade do século XVIII, e um dos principais motivos fora as invasões estrangeiras na colónia. Sebastião José de Carvalho e Melo, vulgo Marquês de Pombal decretou não apenas decretou o idioma português como oficial da colônia, mas também proibiu o uso da língua brasílica e quaisquer outra que não seja o português. Não eram apenas os índios que falavam tupi. Há muitos livros antigos que atestam esse facto e muitos estão em bibliotecas portuguesas. Não tenho a menor intenção de ofender, eu também achava isso antes de ler.

  2. Exatamente o acordo é um só para todos que falamos português portanto existe uma língua com diversas pronúncias. Segundo isto a minha pergunta é quantos dialetos há,pois até a bem pouco tempo so exiia um.
    Já surgiram mais ou resolveram mudar o nome às coisa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend