A história maravilhosa de TRÁS-OS-MONTES, Portugal

Trás-os-Montes, no Norte de Portugal, traz no seu seio a maravilhosa História Lusitana de milhares de anos, séculos e séculos sem fim fizeram essa terra maravilhosa, as invasões dos Celtas, dos Godos, Visigodos, Álamos, Romanos, Mouros, Judeus e Cristãos, trouxeram em suas épocas muitas sabedorias desses povos milenares.
Nos últimos 150 anos, com a abertura de modernas estradas e bem como, Linhas de Estradas de Ferro, e a modernização dos automóveis, em Portugal houve um intenso movimento migratório, as gentes de Trás-os-Montes iniciaram essa imigração para várias partes do planeta, mormente para o Brasil, aos países de Língua Portuguesa em África e países no entorno de Portugal, como França e Alemanha e consequentemente as populações baixaram as suas constâncias locais.
O Surto Migratório em todas as épocas foi espetacular, todavia os que ficavam nas regiões trasmontanas, deixaram para sempre a sua marca nesse povo maravilhoso, com imensas Vilas, Aldeias e tornando-se Concelhos e naturalmente por grandes cidades como Bragança, Vimioso, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mogadouro, Mirandela, Vinhais, Val de Paços, Vila Real e enfim um número grandioso e que trouxeram e trazem ao Portugal Eterno o seu progresso.
Como em todas as partes do mundo existem os refugiados e naturalmente em Trás-os-Montes houveram muitos, mesmo porque houveram expulsões da Espanha, de Judeus e Mouros e estes grupos se mantiveram preferencialmente em Trás-os-Montes, sendo que até nos arredores das Aldeias de Carção e Vimioso foi estabelecido um acampamento de refugiados judeus castelhanos, para que estes pagassem um imposto estabelecido pelo Rei D.João II, para que esses emigrantes obtivessem o “visto de entrada e residência” em Portugal.
Épocas e épocas se passaram, cada um desses povos que chegaram na Lusitânia e após Portugal, trouxeram a sua sabedoria e formas especiais de trabalho próprio e essas gentes maravilhosas, segundo o mestre escritor Trindade Coelho, Trásmontano de Mogadouro, geralmente escreveu que a “Mula” era o tipo de locomoção dessas eras e as “Mulas de Carga” com seus habitantes vendiam nas populações, o bacalhau, arroz, azeite e outros gêneros alimentícios.
Grandes festas religiosas sempre foram feitas nas Aldeias e Vilas de Trás-os-Montes, mormente para “Nossa Senhora das Graças”, em que sempre nos “Largos das Fontes” onde sempre todas as Festas nas Aldeias eram realizadas, onde colocavam um “Páu de Sebo” geralmente de 10 metros de altura e na ponta colocavam um bacalhau, uma garrafa de vinho e um pão doce e na ocasião era tirar esse material após as procissões e muitos tentavam subir pelo “Páu de Sebo” até alguém conseguir esse feito.
Nesse maravilhoso Trás-os-Montes, muitos escritores trouxeram livros maravilhosos, todos contando histórias verídicas e um cabedal gigantesco de livros fixaram a história moderna desse povo, e podemos citar alguns para conhecimento dos leitores, mormente da Aldeia de Carção, concelho de Vimioso, como segue a baixo:

a) CARÇÃO “Um pedacinho do Reino Maravilhoso” de: Maria Sofia Rodrigues Jerónimo.
b) CARÇÃO. FESTAS E CAPELAS DE CARÇÃO, Recolha e Coordenação de: Serafim João.
c) MEMÓRIAS DE CARÇAO, ano de 1990 de Serafim João.
d) CARÇÃO, SUAS GENTES, Usos e Costumes, de Francisco António Fernandes Rodrigues.
e) CARÇÃO, A CAPITAL DO MARRANISMO, de António Julio Andrade e Maria Fernandes Guimarães.
f) CARÇÃO, SONHO E ALMA, de António Prada Jerónimo.
g) SENHORA DAS GRAÇAS, A Santa Padroeira de Carção, de Luiz Vale.
h) Revistas “Almocreve” Retrato das Gentes de Carção de Paulo Lopes. Evidentemente todos esses livros da Aldeia de CARÇÃO, os quais chegaram para a minha pessoa.
Outros 2 livros maravilhosos e espetaculares foram feitos, os mesmos mostrando as nuances das gentes trasmontanas como sejam:
A) Destinos jogados em vidas a salto, de Francisco da Costa Andrade de Carção, que reside em Maia, sobre a emigração mormente para a França.
B) Entre elos perdidos, do Dr. David Leo Levisky, sobre a história da emigração judaica para Trás-os-Montes, após a ida desse mestre a meu convite para Trás-os-Montes. Esse mestre Dr. David Leo Levisky, professor e mestre analista da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo e Doutor de História Social pela Universidade de São Paulo, ele foi em Trás-os-Montes em Carção e colheu os dados para esse maravilhoso livro, editado pela Imago Editora.
Sinto um grande orgulho por ser descendente de Trás-os-Montes, de Rio Frio/Bragança e Carção/Vimioso, e ter a dupla cidadania, sendo portanto, Brasileiro pelo Sol e Português pelo Sangue. Como vemos, muitos livros contam a História de Trás-os-Montes e suas Aldeias, Vilas e Cidades, para a glória eterna do nosso também querido e eterno PORTUGAL.

 

Adriano Augusto da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend