218 a 201 a.C. Da invasão romana na Península Ibérica e na Lusitânia

Por Adriano Augusto da Costa Filho

Estamos a 2.212 anos do final da invasão das legiões romanas na Lusitânia, ou seja, no final da Segunda Guerra Púnica (218 a201 a.C.), daí modificando o nosso futuro lusitano.

Naqueles remotos tempos, a Península Ibérica era formada por povos distintos, como os Celtas, iberos, lusitanos etc, cada um no seu contexto próprio, uns mais adiantados que os outros, porém, cada um mantendo as suas conquistas. Até os exércitos romanos, muito superiores, pois que, estavam em constantes conquistas com guerras sobre outros povos e mormente com Cártago até a destruição deste.  As ordas romanas conquistaram a península, mas houve muita luta, onde também encontraram muita fibra dos lusitanos, que ofereceram muita resistência aos romanos e liderados por Viriato, o qual conseguiu com o seu feito, tornar-se um líder nato da resistência lusitana aos romanos.

Com o domínio completo da Península Ibérica, os romanos começaram a impor a sua civilização, tanto na formação familiar, uma vez que começaram a ligar-se com as famílias existentes, como também nos costumes e na própria língua, o Latim, como acontece em todas as conquistas territoriais em países colonizados, com a mistura dos locais com os visitantes, como seja, houve a miscigenação com os nativos, daí começando a surgir as famílias. O Latim, a língua dos romanos, começou a impor-se, posto que, seria o elo de ligação entre as variadas populações existentes, bem como, a exigência dos romanos de que os povos teriam que dar cotas de alimentos para ser embarcadas para Roma, e tornando Lisboa como o maior município Romano de todos os tempos, uma vez que por ali, saiam barcos carregados de alimentos e todo tipo de material para Roma. Nesse ínterim, tudo se foi modificando, como a economia, a produção de alimentos, a atividade pesqueira, extração de sal, etc.

Naturalmente o nome da região era “Hispânia” e o domínio da região da Lusitânia tão somente se deu em 60 a.C. pelo imperador romano Júlio César, e só chegando ao século I é que houve a “Pax Augusta” e a famosa Hispânia foi dividida  em três províncias. Os romanos começaram a impor a divisão administrativa, sendo a terceira a Lusitânia, tendo como capital a “Emerita Augusta”, hoje Mérida.

No contexto geral da invasão romana, em parte deu-se porque os cartagineses recrutavam pessoas para seus exércitos e os romanos acabaram conhecendo essa estratégia e assim invadiram a Península Ibérica e destruíram os cartagineses. Com isso deu-se uma virada histórica nas regiões, a cultura romana começou a alastrar-se por toda península.

Com o Latim misturado às falas dos Celtas, Lusitanos, Iberos, os novos romanos começaram a falar uma língua hibrada, uma mistura de termos que após séculos e a invasão dos mouros, após o ano 711 de nossa era, uma vez que os romanos ficaram lá desde praticamente 300 anos antes de Cristo até 711 depois de Cristo, nova mistura deu-se e dai surgiu a Língua Portuguesa, uma das mais lindas línguas do mundo, labial e não gutural e que hoje por perto de 300 milhões de pessoas no mundo é a 3ª língua mais falada.

Assim sendo, séculos e séculos vieram vindo, e modificando-se desde a invasão romana, e estamos em 2012, portanto, 2.212 nos da invasão romana, que com a mistura dos povos anteriores, formou-se o povo português e a sua língua portuguesa. Devemos a esse bravo povo lusitano, que com um  brilho impar prosseguiu na história lutando contra povos invasores e codificando o povo português, para glória eterna do nosso querido e também eterno PORTUGAL.

 

Por Adriano Augusto da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

1 Comment

  1. Constantino deu liberdade de culto aos cristãos e a igreja romana fundada por Pedro
    (I Pedro 5,1-13) parece piada mas não é!
    E Portugal foi escolhido pra levar o evange-
    lho no mundo inteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend