Fado no Brasil: Adélia Pedrosa – “Garota Da Beira Mar”

Por Thais Matarazzo

 

adeliapedrosaA fadista Adélia Pedrosa nasceu em 1941, na Praia de Leiria, em Portugal.

Perdeu o pai muito cedo e para ajudar a mãe nas finanças domésticas, Adélia, ainda menina, vendia na praia folhetos com historinhas e já cantava para quem a quisesse escutar.

Veio para o Brasil aos 12 anos. Durante vários anos residiu no Rio de Janeiro.  Em 1958, resolveu tentar a sorte como caloura no Programa dos Astros, do fadista Joaquim Pimentel, na Rádio Vera Cruz.

Desde então sua trajetória artística rumou para o êxito.

Trabalhou em quase todos os restaurantes típicos do Rio de Janeiro e São Paulo. Fez temporadas em Portugal e na Argentina.

Teve algumas músicas escritas especialmente para o seu repertório como Sou filha de pescador, Maria do mar e Garota da beira mar, composta por Joaquim Pimentel, seu padrinho artístico.

 

Garota da Beira Mar

(Joaquim Pimentel)

Nasci à beira do mar

Criei-me junto da praia

As ondas vinham beijar

A barra da minha saia.

Em noites de lua cheia

Ouvindo as ondas bater

O mar rolando na areia

Até parecia dizer:

“Ai, canta, canta

Garota da beira mar

O teu destino, teu fado,

É viver sempre a cantar”.

Foi o mar, sim, foi o mar

Com sua voz fatalista

Que me ensinou a cantar

Fez de mim uma fadista.

Agora que sou mulher

Vai cumprindo aquela sina

Que o mar parecia dizer

Quando eu era menina.

Cresci, amei e sofri

Fiz do fado o meu rosário

Agora canto pra ver

Que é a cruz do meu calvário.

beira mar – fado

 

Por Thais Matarazzo
Trecho do livro “O Fado que cantei e outras canções…” (2015), de Thais Matarazzo, Editora Matarazzo (São Paulo-SP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend