Carnaval do Rio de Janeiro registrou “recorde absoluto” de receitas

Da Redação
Com Lusa

O Carnaval no Rio de Janeiro (Brasil) terminou este domingo com receitas que representam “um recorde absoluto”, de 3,78 milhões de reais (885 milhões de euros), valor 26% maior do que em 2018, informaram as autoridades locais.

Num balanço final, a Prefeitura (câmara) do Rio de Janeiro informou que mais de sete milhões de pessoas, das quais 1,6 milhões de turistas, desfrutaram do Carnaval na cidade.

“Quem veio ao Rio de Janeiro para o Carnaval permaneceu por aqui, em média, de sete a onze dias. Isso ajudou a injetar na economia local 3,78 mil milhões de reais em receitas, que movimentaram os setores de comércio e serviços”, segundo o balanço divulgado pelo governo municipal do Rio de Janeiro.

A festa terminou no último domingo com desfiles de blocos pelas ruas. Os resultados obtidos no Carnaval de 2019 foram qualificados pelo autarca do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, um “recorde absoluto”.

Durante o Carnaval, os setores mais favorecidos foram o comércio e serviços, o que contribuiu para marcar este crescimento de 26% das receitas face ao mesmo período do ano passado.

A organização da festa popular mais importante do Rio de Janeiro e do Brasil teve um investimento de 72,4 milhões de reais (cerca de 18 milhões de euros), dos quais 41 milhões de reais (12,2 milhões de euros) vieram de contribuições de empresas privadas.

A comemoração do Carnaval no Rio de Janeiro, que no ano passado foi marcada pela insegurança, teve este ano uma percepção favorável dos participantes.

De acordo com um estudo encomendado pelo prefeitura ‘carioca’, 63,2% dos visitantes estrangeiros que apreciaram a festa descreveram como boa ou excelente a segurança pública e 98,4% expressaram satisfação e vontade de recomendar o evento para outras pessoas, um índice acima dos 95% registados no ano passado.

A segurança da cidade foi reforçada com câmaras de reconhecimento facial e controlos policiais que mobilizaram cerca de 9.000 guardas de segurança no Sambódromo e nas ruas.

A Guarda Municipal informou que efetuou 26 prisões em 18 ocorrências de crimes, como furto, roubo, ameaça, dano, desobediência e tráfico de drogas em sete delegacias. A maioria dos registros de crimes aconteceu durante os desfiles de blocos de rua.

A Prefeitura do Rio de Janeiro também frisou que houve uma queda de 16,4% no número de atendimentos nos 11 postos da Secretaria Municipal de Saúde em função do menor calor e da ação mais responsável por parte da população.

A autarquia acrescentou que ofereceu assistência pré-hospitalar a 2.842 pessoas, menos que os 3.400 atendimentos registrados no ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend