Portugal teve 17 mil milhões de dólares de receitas turísticas em 2017

Mundo Lusíada
Com agencias

Portugal obteve no ano passado 17,1 mil milhões de dólares (cerca de 15 mil milhões de euros) de receitas com o turismo, mais quatro mil milhões de dólares do que em 2016, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT).

As receitas nacionais foram superiores às da Grécia (16,5 mil milhões de dólares), mas foram inferiores às da Turquia (22,4 mil milhões de dólares), Itália (44,2 mil milhões de dólares) e Espanha (67,9 mil milhões de dólares), colocando Portugal no quarto lugar da tabela das maiores receitas turísticas do sul da Europa.

Mas no ranking das receitas em toda a Europa, França ocupa o segundo lugar, com 60,6 mil milhões de dólares, e o Reino Unido a terceira posição com 51,2 mil milhões.

Este ano, as receitas turísticas em Portugal continuam subindo, tendo registrado crescimento de 13,9% no primeiro semestre face ao mesmo período do ano anterior, atingindo os 6,9 mil milhões de euros, segundo o Banco de Portugal (BdP).

Em junho, as receitas da atividade turística subiram 13,6% face ao mesmo mês de 2017, para 1,43 mil milhões de euros, revelam ainda os dados do BdP, divulgados pelo Turismo de Portugal.

Recorde de turistas internacionais no mundo

O relatório da OMT revela ainda que, numa perspectiva mundial, no ano passado, as chegadas de turistas aumentaram 6,8% em 2017, o maior crescimento desde 2009.

Comparando com 2016, a OMT registrou um aumento de 84 milhões de turistas no mundo em 2017, e as receitas do turismo internacional subiram 5%.

O relatório das Nações Unidas destaca que um recorde de 1,3 bilhão de turistas viajaram pelo mundo em 2017.

No ano passado, as exportações geradas pelo setor atingiram US$ 1,6 trilhão, o que coloca o turismo como terceira atividade de exportação mundial com US$ 4 bilhões por dia.

O Brasil teve mais de 6,5 milhões de visitantes em 2017. As receitas do setor turístico aumentaram 3,8% nos últimos sete anos. Esse “renascimento” deu força à subida de 4% observada na América Latina.

Em Timor-Leste chegaram 74 mil turistas em 2017, mas o estudo não inclui dados sobre as receitas geradas pelo país do sudeste asiático.

O Brasil também é destacado por ser emissor de turistas. O mesmo sucedeu com os emergentes Rússia e Índia.

De acordo com a OMT, o turismo africano tem um desenvolvimento sem precedentes. Cabo Verde teve um aumento de chegadas de dois dígitos, tal como Seicheles e Ilhas Reunião por causa da melhor conectividade. São Tomé e Príncipe cresceu 0,2%.

Em Timor-Leste, houve 74 mil turistas em 2017, mas o estudo não inclui dados sobre as receitas geradas pelo país do sudeste asiático.

Além dos US$ 1,3 trilhão de receitas geradas somente pelo setor turístico, a OMT registou mais US$ 240 bilhões ganhos pelo transporte internacional de passageiros não-residentes. O valor eleva as exportações do turismo para US$ 1,6 trilhão.

Em 2017, a demanda pelo turismo internacional manteve o ritmo positivo dos anos anteriores. Muitos destinos do mundo apresentaram resultados robustos, incluindo uma forte recuperação em áreas que tiveram incidentes de segurança nos últimos anos.

O novo relatório destaca a China como sendo o maior mercado de origem ao gastar US$ 258 bilhões no ano passado. O valor corresponde a cerca de um quinto dos gastos globais em turismo durante o período.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend