Viseu recebe o IV Encontro de Investidores da Diáspora

Da Redação
Com Port.Com

O IV Encontro de Investidores da Diáspora acontece entre os dias 12 e 14 de dezembro, em Viseu. A iniciativa, promovida pelo Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, é uma organização conjunta do GAID – Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora, da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, com o apoio da Câmara Municipal de Viseu, tendo como entidade parceira a Entidade Regional de Turismo do Centro.

Segundo a revista Port.Com, Viseu foi a cidade escolhida para acolher, este ano, o IV Encontro de Investidores da Diáspora, que terá lugar no mês que vem.

Lançados sob a égide do anterior secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, os Encontros de Investidores da Diáspora – sempre subordinados ao tema “Conhecer para Investir” – representam hoje os eventos mais emblemáticos e abrangentes que o Gabinete de Apoio aos Investidores da Diáspora (GAID) organiza, já com cinco edições realizadas – Sintra (dezembro 2016), Viana do Castelo (dezembro 2017) e Penafiel (dezembro 2018), para além das duas iniciativas intercalares, de cariz regional, que tiveram lugar nos Açores ( julho 2018) e Madeira ( julho 2019).

Este quarto encontro conta também com a organização da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões a que se junta a CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

Existe, por parte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, uma percepção clara da importância estratégica do empreendedorismo da Diáspora, com milhões de portugueses no mundo, da sua expressão econômica e do seu duplo potencial, enquanto origem de fluxos de investimento em Portugal e enquanto plataforma de divulgação e promoção de iniciativas de internacionalização de base local e regional.

O IV Encontro pretende, mais uma vez, reforçar e afirmar uma visão mais integrada do valor que os investidores da Diáspora representam e a sua importância estratégica na modernização e desenvolvimento das regiões e do tecido empresarial português, com a importância do peso econômico global do empreendedorismo das Comunidades Portuguesas e do seu duplo potencial, enquanto origem de fluxos de investimento e de destino de iniciativas de diversificação de mercados por parte de empresas nacionais.

Participam vários membros do Governo, investidores e empresários portugueses oriundos de vários países dos cinco continentes e, ainda, as principais instituições ligadas ao mundo da Diáspora, assim como Câmaras de Comércio Internacionais, Municípios e Empresas locais, confirma a publicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend