Rancho Folclórico Verde Gaio de Santos participa na festa de co-irmão na Argentina

Por Odair Sene

O Mundo Lusíada acompanhou o Rancho Folclórico Verde Gaio, do Centro Cultural Português de Santos, entre os dias 18 a 23 de setembro numa viagem à Argentina, especificamente em Buenos Aires e La Plata.
A digressão do grupo teve como objetivo participar da festa de aniversário de 18 anos do Grupo Etnográfico Raízes de Portugal, da Casa de Portugal “Virgem de Fátima”, além de também promover um “encontro cultural” entre os folcloristas.
A realização da viagem foi do Centro Cultural Português, na pessoa do presidente José Duarte de Almeida Alves, que esteve com a esposa Fátima Alves e contando com colaboração de componentes e diretores, como do Sr. Vasco Monteiro, Eduardo Alves, Alberto Pinho, Alberto Barduco. Já a logística e programação cultural, os traslados incluindo ônibus com guias, dicas de passeios e locais turísticos, ficou por conta da Agência Vasco da Gama Turismo, representada nesta digressão pelo diretor Vitor Souza, que coordenou todos os deslocamentos, contando com a presença do novo colaborador José Augusto do Rosário.
Além do pessoal do rancho e dos organizadores, um grupo de aproximadamente 20 pessoas aproveitou o passeio para visitar Buenos Aires e La Plata, caso por exemplo da Dona Celeste Mendes, do José Camelo e da família Fraga: Helena, os filhos e os pais. Entre eles também alguns diretores com esposas e frequentadores do Centro Cultural e até a comunicação social (Mundo Lusíada e TV Santa Cecília).

Programação – A primeira apresentação do Verde Gaio aconteceu no dia 19, em praça pública (Praça Vaticano), ao lado do emblemático Teatro Colón, o terceiro teatro de ópera do mundo pela acústica. Aliás exibição elogiada pelo diretor Alberto de Pinho, que disse ser muito importante essa troca cultural, “é muito gratificante trazer as tradições portuguesas [do Brasil] juntando com as do Grupo Raízes e isso é muito importante e muito gratificante”, disse.
Logo na sequência a comitiva toda seguiu para a residência oficial do embaixador de Portugal, João Ribeiro de Almeida, que estava de férias em Portugal. O local é a residência do Embaixador mas é usado para recepções, solenidades e visitas de autoridades.
Quem recepcionou os convidados do Brasil foi a conselheira do CCP Maria Violante Mendes Martins, que contou também com a Dra. Ana Cristina Melo, conselheira da Embaixada numa recepção que teve troca de mimos, uma confraternização com salgados, doces e bebidas, um brinde com champanhe e até uma breve apresentação folclórica nas dependências (externas) da residência.
No local estavam representantes de várias entidades luso argentinas, grupos folclóricos e do Conselho das Comunidades Portuguesas como o Dulio Moreno e o Martín D’Oliveira. “É uma oportunidade para confraternizarmos e trocarmos algumas impressões sobre os traços culturais dos ranchos, bem como podermos projetar o nome de Portugal por todo o mundo através dos nossos ranchos folclóricos”, disse a conselheira Ana Cristina.
O presidente José Duarte, que também é ligado ao CCP Mundial falou da importância deste deslocamento para os componentes, depois de três viagens à Portugal.
Falou do Verde Gaio fundado em 1961, e agradeceu a forma hospitaleira como todos foram ali recebidos. “Então eu quero deixar um abraço fraterno de todos nós, da nossa equipe de Santos, nossos diretores presentes aqui, e agradecer imensamente por todo este carinho que nos foi dispensado”, disse.
E para finalizar com chave de ouro o dia agitado em Buenos Aires a noite teve um deslocamento até uma das mais importantes casas de tangos do mundo, e a mais badalada da Argentina: “Sr. Tango”, onde aconteceu o elogiadíssimo jantar de confraternização e na sequência o show espetacular comandado pelo genial Fernando Soler, o criador, diretor e produtor do espetáculo com grande orquestra e bailarinos que recriam (na casa) as grandes noitadas dos cabarés argentinos, tido por todos como um show “imperdível” para quem visita Buenos Aires.
No dia seguinte o grupo se dividiu. Folcloristas foram para La Plata e o restante ficou em Buenos Aires para passeios nos dias 20 e 21. Já no domingo, dia 22 de setembro aconteceu a grande festa de aniversário do Raízes de Portugal na sede da Casa de Portugal Virgem de Fátima, em La Plata, uma sede em estilo campestre afastada cerca de uma hora do centro.
No local aconteceu uma grande festa para cerca de 800 pessoas que foram para o almoço regado a muito churrasco de frango e sardinhas na brasa. O ponto central do evento foram as apresentações de folclore. Primeiro do Verde Gaio, que deu um show espetacular arrancando efusivos aplausos do público, seguido pelo grupo da casa, o Raízes, com sua apresentação também muito aplaudida e especial, já que comemorou neste evento seus 18 anos de fundação.
Destaque foi para o anúncio feito em surpresa, pelo Verde Gaio, tutelando a Dona Celeste Mendes como a “madrinha” do Rancho. Ela foi chamada ao palco, e agradeceu pelo carinho e iniciativa.

José Duarte – Ao Mundo Lusíada o comandante desta jornada e presidente do Centro Cultural Português, José Duarte, falou do grupo elogiando o que eles são para a entidade e pela grande dedicação que tem pelo folclore. “Esses jovens dão seu sangue pelo Centro Cultural Português e pela cultura portuguesa, pelas danças e cantares, eles se dedicam inteiramente, no domingo a tarde eles que vão lá fazer ensaios no CCP, para eles não tem tempo ruim”, disse citando um grupo muito unido.
“É como um casamento, as vezes existem algumas divergências, mas o grupo é muito unido. E nosso objetivo é levar a cultura portuguesa a outros países, ao próprio Brasil, a outras comunidades. A viagem é um reconhecimento a eles”, falou lembrando que seu grupo já esteve três vezes em Portugal.
“Temos absoluta certeza que queremos mais. É um grupo internacional, e modéstia à parte, é muito bom no que faz. Estou muito orgulhoso de estar em terras argentinas com o grupo, e não só, acompanhado do Mundo Lusíada com Odair Sene, da TV Santa Cecília, e de uma delegação de pessoas que se propuseram a acompanhar o grupo, juntaram o útil ao agradável, fizeram um passeio, interagiram com o Verde Gaio, e com os luso-argentinos”, disse Duarte congratulando-se pela boa experiência, citando união entre sua Diretoria e Conselho e apoio total ao Rancho.

Wallacy Rodrigues de Andrade, ensaiador marca primeiro ano com viagem internacional – Em seu primeiro ano como ensaiador do Verde Gaio, Wallacy Rodrigues falou sobre seu trabalho dizendo ser “uma grande responsabilidade”, especialmente para quem está acostumado a mostrar um produto final bom, de qualidade. “Não vou negar que ficamos um pouco apreensivos, mas esse pessoal já me conhece, eu já convivo com eles há 20 anos”.
No repertório do Verde Gaio, além das canções de vira-livre em que o grupo dança junto do público, teve músicas do Alto Minho, do Porto, da Póvoa de Varzim, Leiria e Algarve, tudo para homenagear o pessoal presente no evento e com apresentação do Vasco Monteiro.
Como surpresa o grupo também ensaiou uma música em conjunto com o grupo anfitrião. “Como houve bastante entrosamento entre os dois grupos, resolvi pegar uma moda nossa com dois casais deles, para dançarem com dois casais nossos no palco, fazendo então parte da nossa apresentação”.
Segundo Wallacy, essa é uma marca da miscigenação cultural que proporciona uma viagem como essa. “Isso que é o intercâmbio entre os grupos folclóricos, a principal função é essa, a interação”, disse o ensaiador que teve 11 pares dançando, oito músicos, mais os porta-bandeiras e crianças, com uma delegação completa de 40 componentes.

Diretor da Vasco da Gama elogia programa e diz que deve criar mais alternativas deste gênero – O diretor da Vasco da Gama Turismo, Vitor Souza, disse que sua agência melhorou o projeto para este tipo de viagem. Inovou com apresentação na rua, visita na Embaixada, e passeio pelas ruas com o rancho. “Esse tipo de interação foi feito com mais conteúdo e eles tiveram oportunidade de conhecer o país para entender a presença portuguesa num país que julga-se não ter português”.
Segundo ele, “ao contrário do que falam”, o argentino gosta muito do brasileiro. “Temos lógico uma rivalidade no futebol, mas eles são carinhosos com a gente e isso emociona. A medida que somos queridos aqui, nós retribuímos”, disse.
“Essa é a grande função da Vasco da Gama, a grande função do Vitor, de unir as comunidades portuguesas, unir os ranchos, e principalmente as comunidades no Brasil que as vezes são distantes por vaidades. Somos muito maiores do que tudo isso”.
O diretor também citou a comunicação social registrando os acontecimentos. “O Odair que é uma pessoa incrível do mundo português, que tem um jornal que divulga as coisas de Portugal no Brasil de maneira muito intensa, é o único veículo que temos para conversar sobre Portugal”, disse citando que foi o primeiro convite feito por ele direcionado ao Mundo Lusíada. “Vocês são os responsáveis por levar toda essa alegria e esse conteúdo cultural, étnico, e toda essa nação portuguesa no mundo todo, e as pessoas não sabem que a Argentina tem muitos portugueses e que amam Portugal, e que amam muito também o Brasil”, falou.
“A viagem sem comunicação social não é nada, fica entre nós. Com a imprensa, se abre novos projetos, e anima as pessoas a fazerem mais”, diz citando a importância da união para que “a comunidade seja cada dia maior, para divulgar a cultura além-mar, além dos nossos limites”, finalizou.
Na nossa próxima edição vamos mostrar a segunda parte dessa cobertura especial feita na Argentina, para o Centro Cultural Português de Santos. E siga acompanhando nossa publicação nas redes sociais, vamos mostrar diversas galerias de fotos desse passeio incrível que tivemos a honra de cobrir e agora mostrar como foi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend