Presidente de Portugal e Secretário da ONU já tiveram reunião em Nova Iorque

Foto Arquivo Lusa

Mundo Lusíada
Com agencias

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, falou com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre as eleições na Guiné-Bissau e o processo de paz em Moçambique, no encontro que tiveram em Nova Iorque.

Segundo uma nota divulgada pelas Nações Unidas sobre a reunião, realizada no domingo à noite, já de madrugada em Lisboa, “o secretário-geral elogiou o papel de liderança de Portugal em relação aos oceanos”, saudando “a oferta para acolher, juntamente com o Quênia, uma conferência dos oceanos em 2020”.

António Guterres e Marcelo Rebelo de Sousa discutiram “os esforços globais para combater as alterações climáticas de forma a atingir as metas do Acordo de Paris até 2020” e as preparações da cimeira de 2019 sobre esta matéria.

“O secretário-geral e o Presidente também trocaram opiniões sobre a Guiné-Bissau, incluindo sobre a importância da realização de eleições legislativas em novembro de 2018 conforme previsto, bem como sobre o processo de paz em Moçambique”, traz o texto divulgado pela Lusa.

Ainda de acordo com a mesma nota, “o secretário-geral agradeceu a Portugal o importante contributo para os esforços de manutenção de paz na República Centro-Africana”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, também participou nesta reunião, que decorreu no gabinete do secretário-geral das Nações Unidas.

No final do encontro, Marcelo Rebelo de Sousa considerou hoje que o secretário-geral das Nações Unidas “tem conseguido ir ultrapassando, torneando obstáculos cada vez mais difíceis”, num contexto “complicado”, e expressou o apoio de Portugal à sua ação e às suas prioridades.

Juventude

Líderes mundiais lançam nesta segunda-feira uma nova parceria durante 73ª sessão da Assembleia Geral da ONU. A iniciativa pretende promover a educação de qualidade e a formação dos jovens até 2030.

A “Geração sem Limites” conta com o apoio do secretário-geral da ONU, António Guterres; do presidente do Ruanda, Paul Kagame; da alta representante da União Europeia para os Assuntos Exteriores e Política de Segurança, Federica Mogherini; entre muitos outros líderes.

O projeto foca-se no investimento urgente em educação e formação profissional dos mais jovens, um grupo que chegará aos 2 bilhões de pessoas até 2030. O objetivo é combater a falta de preparação e de qualificações. Atualmente, o insucesso escolar condena 200 milhões de jovens a um futuro de privação e de discriminação.

A “Geração Sem Limites”, faz parte da Estratégia para os jovens 2030 do secretário-geral das Nações Unidas – complementará os programas existentes que apoiam adolescentes e jovens e vai concentrar-se em três áreas principais: educação secundária; formação profissional, empregabilidade e trabalho digno; e capacitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend