Eleições: Cerca de 11.500 emigrantes já votaram via postal

Da Redação
Com Lusa

Mais de 11.500 emigrantes já votaram via postal para as legislativas até 20 de setembro, segundo a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.

Das 11.516 cartas com os boletins de votos já recebidas, a esmagadora maioria é da Europa, com 11.339 respostas, de acordo com um relatório divulgado pelo SGMAI no seu “site” com informações e números sobre o processo eleitoral das eleições legislativas.

Da América chegaram 170 respostas, da Ásia e Oceania cinco e de África duas, segundo este relatório que terá atualização diária no “site” do SGMAI.

Apenas 0,15% dos cerca de 1,4 milhões de eleitores no estrangeiro optaram pelo voto presencial nos consulados, com a França, que concentra mais de 400 mil inscritos, a registar apenas 24 pedidos, segundo dados da Administração Eleitoral.

No total, há 1.466.754 eleitores registados no estrangeiro e uma esmagadora maioria – 1.464.514 – optou pela votação pela via postal, segundo o relatório divulgado pelo SGMAI.

A abstenção nos círculos da emigração (Europa e Fora da Europa), que elegem dois deputados cada, é tradicionalmente muito alta.

O boletim de voto pode ser enviado até 06 de outubro, dia das eleições, devendo ser recebido em Portugal até 16 de outubro, data da contagem e apuramento dos resultados em Lisboa.

Depois das europeias de maio, as legislativas vão testar novamente a participação dos emigrantes com o novo universo eleitoral, que com o recenseamento automático para os residentes no estrangeiro passou de cerca de 300 mil eleitores para mais de 1,4 milhões.

Voto antecipado

Mais de 15.700 eleitores inscreveram-se, num só dia, no voto antecipado para as eleições legislativas, segundo o SGMAI. A primeira vez que este mecanismo foi usado, nas eleições europeias de 26 de maio, mais de 19.500 pessoas inscreveram-se para votar antecipadamente e 85% exerceram o seu direito de voto, segundo afirmou à Lusa a secretário da Estado adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, há duas semanas.

Para as próximas legislativas, e apenas no primeiro dia do prazo, até às 23:59 de domingo, o número de inscritos para votar foi de 15.742, segundo o relatório. Os distritos que lideram os pedidos de votação antecipada – no dia 29 de setembro – são os dois maiores, Lisboa (6.291) e o Porto (2.693).

Depois das europeias de maio, as legislativas vão testar novamente a participação dos emigrantes com o novo universo eleitoral, que com o recenseamento automático para os residentes no estrangeiro passou de cerca de 300 mil eleitores para mais de 1,4 milhões.

Em 12 de setembro, a secretária de Estado adjunta e da Administração Interna afirmou que o número de mesas para o voto antecipado, em 29 de setembro, vai aumentar nas legislativas para evitar as filas registradas em maio nas europeias em Lisboa e Porto.

A possibilidade de voto antecipado foi aberta com a mais recente alteração à lei que permite essa possibilidade uma semana antes da data de uma eleição.

As legislativas para eleger os 230 deputados à Assembleia da República estão marcadas para 06 de outubro. Concorrem a esta eleição, a 16.ª em democracia, um número recorde de forças políticas – 20 partidos e uma coligação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend