Brasil ajuda a alavancar turismo em Portugal

Por Igor Lopes

Dados avançados pelas autoridades portuguesas no Rio de Janeiro, recentemente, revelam que cerca de um milhão de turistas provenientes do Brasil se hospedaram em Portugal nos últimos três anos, o que fez o mercado brasileiro conquistar grande notoriedade frente ao governo português, que já aposta em novas ações para atrair cada vez mais visitantes, que possam, inclusive, decidir viver no País.

Na outra ponta desse cenário está o Rio de Janeiro, famosa cidade maravilhosa, capaz de atrair milhões de turistas a cada época do ano. Apesar das suas conhecidas potencialidades, o Rio sofre com uma imagem arranhada, negativa, em virtude dos problemas de segurança pública, tema que está a ser combatido com afinco pelos atuais governos federal e estadual. Como forma de aproveitar o interesse dos brasileiros por Portugal e o viés turístico do Brasil, as duas nações estão dispostas a estreitar os laços para além da cultura e da diplomacia.

De acordo com Ana Godinho, secretária de Estado de Turismo de Portugal, os visitantes brasileiros são responsáveis por grande parte do sucesso atual de Portugal na área do turismo.

“O turismo em Portugal está a correr muito bem. Nos últimos três anos, o turismo no País cresceu 45% e reparamos que estamos a ser descobertos pelo mercado brasileiro, que já é o segundo mais importante em Portugal em termos de investimentos nessa área. Muitos brasileiros estão a comprar casas em vários locais do País. Compram em Lisboa e no Porto, mas estão a descobrir o Centro, o Norte e o Alentejo, que são destinos únicos e destinos do futuro, pois são regiões autênticas, mas, ao mesmo tempo, contam com ofertas muito sofisticadas, com hotéis boutique extraordinários, incluindo aspetos como arte, design e arquitetura”, frisou Ana Godinho, que admitiu haver uma grande aposta na atração de brasileiros para Portugal.

“Nos últimos três anos, o mercado brasileiro duplicou para Portugal. Passamos de 500 mil hóspedes para mais de um milhão, o que é muito significativo. Neste momento, os estudantes brasileiros representam o maior número de estudantes internacionais no País. Temos desenvolvido um grande programa de captação de alunos estrangeiros para Portugal”, confessa a secretária de Estado, que sublinhou que, hoje, mais de 12 mil estudantes brasileiros estão em Portugal.

Luiz Araújo, presidente do Turismo de Portugal, vai mais além e destaca o mercado brasileiro como um dos cinco principais mercados de turismo nesse país europeu.

“Os visitantes brasileiros representam a mais baixa taxa de sazonalidade entre todos os mercados que nos procuram, com apenas 28%. Ou seja, há brasileiros em Portugal o ano inteiro. A nossa média de sazonalidade é de 36%. O mercado brasileiro procura Portugal não só para visitar, mas também para estudar e investir. Por essa razão, os brasileiros ocupam o segundo lugar em termos de mercado para investimento imobiliário. Quem vai a Portugal como turista uma só vez decide regressar para estudar, investir, comprar uma segunda casa ou fazer filmes. Há um carinho muito grande dos portugueses com os brasileiros”, defende Araújo.

Voar alto

Ana Godinho garante que a extensa oferta de transporte aéreo está a ajudar na promoção do seu país no mundo.

“Portugal está a ser descoberto pelos ares, nomeadamente pelo número de ligações aéreas que estamos a ter. Nos últimos três anos, conseguimos mais de 500 novas rotas aéreas que ligam Portugal ao mundo e isso tem consequências diretas na procura que está a acontecer em relação a Portugal”, conta Godinho, que atestou que o governo português pretende colocar o nome do País na lista de possibilidades diversas para turistas e investidores.

“Estamos nos firmando na Europa como um dos melhores destinos para filmagens internacionais e já fomos eleitos por três vezes como o melhor destino do mundo”, celebrou Godinho.

Experiência positiva

O influenciador digital Alípio Camanzano mantém contato com o público amante de viagens por meio das redes sociais. Um dos destinos que mais comenta nos seus canais e que mais nota ter relevância para grande parte dos internautas é Portugal. Segundo Alípio, ou Lipe Camanzano, ao viajar para a Europa, o turista brasileiro deve apostar numa espécie de adaptação ao continente passando primeiro por Portugal.

“Todas as pessoas têm que começar uma viagem por Portugal, assim, podem iniciar uma viagem por Lisboa, que é pequena, e onde você paga cerca de 15 euros por um táxi entre o aeroporto e o hotel, paga quatro euros para se locomover pela cidade e cerca de 10 euros para comer. Se ambientar na Europa passando primeiro por Portugal é muito mais gostoso e depois fica mais fácil se aventurar por cidades maiores”, refere Camanzano, que diz notar que outras partes do País são hoje vistas como grandes destinos turísticos.

“Portugal é um país que tem duas principais cidades, Lisboa e Porto, e que são muito próximas de outras cidades pequenas que são superinteressantes também. Se você se hospedar ao redor de Lisboa você paga muito mais barato do que no Centro da cidade e você está a apenas dez minutos de distância da capital. A infraestrutura turística de Portugal é sensacional. A operação turística do País é super tecnológica. Portugal é hoje um dos maiores exemplos do mundo em infraestrutura e qualidade para receber turistas internacionais. Para nós, brasileiros, é quase que uma obrigação começar uma viagem pela Europa passando por Portugal”, sinalizou esse influenciador digital.

Rio de Janeiro a procura de turistas portugueses

Por sua vez, o secretário de Estado de Turismo do governo do Rio de Janeiro, Otávio Leite, acredita que é preciso equilibrar o número de turistas entre Brasil e Portugal.

“Portugal é um destino consagrado. Milhares de brasileiros visitam Portugal durante o ano, cerca de um milhão de visitantes. Mas apenas 170 mil portugueses vêm para o Brasil. Queremos fortalecer essa balança, embora saibamos que a população brasileira produzirá sempre um número maior de brasileiros indo para esse país europeu”, referiu Leite, que destacou que Portugal tem a vantagem de poder ligar os turistas a outros destinos europeus.

Na visão de Otávio Leite, o Brasil deve aproveitar o caminho inverso e apostar em atrair para o Brasil os turistas estrangeiros que visitam ou passam por Portugal.

“O destino Portugal é estratégico porque permite conexões a outros países europeus. A ideia é que esse fluxo de outras nacionalidades que passam por Portugal possam também se dirigir ao Rio de Janeiro, que hoje vive um momento de virada de jogo. Os números da violência caíram, a segurança pública melhorou, o atual governador enfrenta o assunto com muita competência, com muita coragem”, reiterou Leite.

Para Paulo Jobim Filho, secretário especial de Turismo da prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, a imagem do Rio no exterior deve passar por uma profunda modificação.

“Devemos aumentar a segurança pública e dar demonstrações inequívocas de que o governo está trabalhando nessa direção (fortalecer a segurança pública), além de mostrar melhor o nosso Rio de Janeiro que acaba de ganhar um prêmio por ser patrimônio mundial de arquitetura da UNESCO e as notícias que são levadas ao exterior, inclusive aos nossos irmãos portugueses, é que o Rio é uma calamidade e isso não é verdade”, criticou Paulo Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend