“Efeito Carolina” segue rendendo comentários no Brasil e em Portugal

Propaganda da campanha do PS divulgada pela candidata.

Depois da publicação pelo Mundo Lusíada, outros meios, como em blogs e redes sociais passaram a divulgar a situação criada pelo PSD ao convidar a candidata do PS para cargo no MNE (Ministério dos Negócios Estrangeiros).
A imprensa em Portugal agora também já replicou o assunto com matérias no “Expresso” e na revista semanal “Sábado”, esta destacou em sua edição de sábado (16) Carolina Almeida como a “girl” de Cesário.
O Mundo Lusíada ouviu o secretário na terça feira, 19, via telefone. José Cesário disse que prefere não polemizar, não quis comentar o assunto e apenas justificou dizendo que sua escolha teve caráter estritamente profissional, por planejar uma modernização na rede consular, assunto que, segundo ele, a funcionária tem total conhecimento.
Além disso, José Cesário garantiu que não houve dissidências no partido e que a funcionária não terá qualquer ganho adicional para trabalhar no MNE.
Outra pendência em relação ao assunto ficou por conta da possível renúncia ao cargo de presidente do PSD, da Secção São Paulo, David Augusto da Fonte, o qual o Mundo Lusíada tentou contatar mas o dirigente ainda não retornou de Portugal, onde encontra-se em férias. Segundo fontes ligadas ao PSD, David da Fonte teria se encontrado com o Secretário Cesário há dias e teria optado por manter-se na direção do partido em São Paulo, fato ainda a confirmar.

Leia mais >> Deputado do PSD convida candidata derrotada do PS para cargo na Secretaria de Estado das Comunidades



1 Comment

  1. Sobre o caso Carolina Almeida, pasmo por se ter dado tanta publicidade a um assunto que só espanta aqueles que de democracia e vida política portuguesa, ou nada sabem ou andam distraidos. Pergunto a quem quizer responder com seriedade e conhecimento de causa, à seguinte questão: O Presidente do CDS durante a campanha eleitoral criticou com veemência declarações e atitudes do PSD e seu Presidente, após eleições houve coligação governamental, não ouvi nem vi militantes do PSD estarem contra ou ficarem admirados. Há uma coligação desde 1976 entre trabalhadores do PS e do PSD que é a UGT e não vejo contestar tal atitude, então porque a esta do Secretário de Estado das Comunidades ? Com cumprimentos HA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend