O Intelectual só é grande quando está longe

Conta S. Marcos, que Jesus pregou, certa vez, na sinagoga, e o povo ficou deslumbrado com a sabedoria e forma como ensinava.

Mas logo ouviram-se murmúrios de muitos, que diziam pasmados:” Não é este o oficial, filho de Maria, irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? Não vivem aqui entre nós, também, suas irmãs?! E daqui tomavam motivo para se escandalizarem ( Mc 6:3).

Como no tempo de Jesus, também nos nossos dias escutamos, com mais apreço, os que vêem de longe, graduados por universidades desconhecidas, que o intelectual da nossa terra.

Se ouvirmos contar, que alguém, do nosso meio, que nasceu na nossa cidade, frequentou os estabelecimentos de ensino da nossa região, é artista de mérito, cronista excelente, grande profissional, interrogamo-nos: Mas não vive entre nós?! Não foi nosso companheiro de escola?! Como pode ter tanto valor?!

Jardel Poncela afirmou:” De lejos, todo parece más pequeno a excepción del hombre inteligente, que de lejos parece mayor”.

Assim é. Quem vive connosco, na mesma casa, no mesmo prédio, no mesmo bairro, que frequenta o mesmo bar, sempre será, para nós, homem vulgar.

Dizia Amália Rodrigues, que só dava valor ao autor das letras das canções, antes de os conhecer. Após ser apresentada, desiludia-se com o aspecto físico, com a pronúncia, tiques, e até no jeito como mantinha a conversa.

É que o intelectual, o pensador, o artista plástico, e mesmo o cientista, perde valor, quando se conhece sua casa, seus hábitos, vícios e modo de viver.

Em Igreja também os santos, e até a Mãe de Jesus, parecem perder, poder taumaturgo. Pois não há quem percorra longas distâncias para visitar santuário?!: como se Maria não fosse a mesma! Como se a Senhora do vizinho fosse mais taumaturga, que a da nossa paróquia.

Pura ignorância! Ou talvez não: Não é verdade que quase todos preferem, ainda que não hajam razões explicáveis, os produtos fabricados no estrangeiro, que os nacionais?!

É como disse o Homem de Nazaré, utilizando velho provérbio hebraico: “ Ninguém é profeta na sua terra.” ( Lc 4:24)

Um profeta só deixa de ser honrado na sua pátria, na sua casa e entre seus parentes. (Mc6:4),

Humberto Pinho da Silva
De Portugal
[email protected]

1 Comment

  1. De: Silvino Potencio

    A distância é o combustível do pensamento livre e sonhador, imaginativo e quase sempre criativo porque a “necessidade obriga”!
    Relatar eventos acontecidos à nossa volta tem sempre o factor critico imediativista!… aquele sentimento de inveja que se instala na mente de quem não acompanha o ritmo do pensador intelectual.
    Talvez por isso os grandes pensadores, intelectuais, filósofos, estudiosos da mente humana como um todo e da ciência natural em particular eles se revelam sempre na lonjura do horizonte… um xangri-la da mente de cada um!
    Abraço!
    Silvino Potêncio
    Emigrante Transmontano em Natal (Brasil)
    http://www.silivinopotencio.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend