União Europeia constrói laços entre Brasil e Portugal para proteção do meio ambiente

Da Redação

O município de Santo Tirso, em Portugal, recebeu na última semana a visita de Rubeni Cunha, Gerente de Licenciamento e Fiscalização Ambiental da Prefeitura Municipal de Araripina, em Pernambuco, no âmbito do programa de Cooperação Urbana Internacional (IUC) da União Europeia (UE), que busca criar laços em ambos os lados do Atlântico, visando promover o desenvolvimento sustentável e a conservação ambiental.

Na ocasião, a visita teve como objetivo o desenvolvimento de áreas verdes, e foi marcada, simbolicamente pela troca de sementes e mudas de plantas nativas portuguesas, visando a conscientização da população sobre a importância da conservação florestal.

Foram realizadas atividades em escolas nas quais foram distribuídas algumas das espécies vegetais selecionadas, com o intuito de criar florestas urbanas, que envolvam os estudantes na tarefa de proteger a natureza.

De maneira transversal, o trabalho realizado visa contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos locais, por meio da criação de novos espaços verdes que protejam os recursos vegetais, melhorando simultaneamente a qualidade do ar.

As atividades começaram com os Serviços Urbanos do CMST e com a “Escola Profissional Agrícola Conde de S. Bento”, com os quais foram partilhados conhecimentos e experiências, incluindo a visita à floresta e estufas da escola agrícola.

Posteriormente, as ações de formação foram realizadas no Monte Padrão, a “floresta urbana” de Santo Tirso, enquadrado no projeto “FUTURO: 100 mil árvores na área metropolitana do Porto” e contou com a colaboração da Universidade Católica Portuguesa e de voluntários.

O gestor ambiental também conheceu a horta urbana de Santo Tirso, no Parque Urbano da Sara Moreira e no Parque da Ribeira do Matadouro. A visita incluiu o Instituto Nun’alvres, uma escola que faz parte do projeto “Future Schools Network”, no qual foi ministrado um curso de treinamento para o Grupo Eco escolas deste centro educacional.

Durante os últimos dias foram realizadas sessões de trabalho com os serviços técnicos da Câmara Municipal, com a presença da conselheira Ana Maria, na qual foram compartilhados conhecimentos e experiências que, finalmente, permitem fazer uma apresentação com as principais conclusões e meios para futura implementação do intercâmbio entre os municípios.

Programa
O Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) tem como objetivo apoiar cidades em diferentes regiões do mundo para conectar e compartilhar soluções para problemas comuns em relação ao desenvolvimento urbano sustentável e da luta contra as Mudanças Climáticas.

A iniciativa comunitária está baseada em três áreas principais: a cooperação entre cidades que proporcionará uma plataforma para o intercâmbio de conhecimentos e melhores práticas em desenvolvimento urbano; o estabelecimento de uma aliança global de prefeitos para o Clima e a Energia; e, para a América Latina, um programa de intercâmbio entre regiões para estimular o desenvolvimento econômico por meio inovação, competitividade e especialização inteligente.

Para a região da América Latina e Caribe, o IUC-LAC, o programa, com três anos de duração, tem previsto um orçamento de aproximadamente 5 milhões de euros e prevê a participação de 20 cidades da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile e Peru, para colaborações com seus homólogos europeus. O Pacto Global dos Prefeitos para o Clima e Energia será estabelecido em 20 países da região.

As parcerias continuam entre Brasil e Portugal, a organização também divulgou a visita de responsáveis de Belo Horizonte à Almada:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend