Rock in Rio08: Tókio Hotel e Rod Stuart foram as grandes atrações da noite

Ígor LopesDe Lisboa, para Mundo Lusíada

Ígor Lopes/Mundo Lusíada

VOCALISTA da banda portuguesa Xutos e Pontapés no palco principal.

No dia em que foi anunciado o acordo para a realização do Rock In Rio Lisboa em 2010, centenas de crianças de várias idades invadiram a Cidade do Rock. Com entrada gratuita (0-10 anos), cada criança pode aproveitar bons momentos de diversão ao lado da família neste domingo, terceiro dia de festival. A idéia da organização do Rock In Rio Lisboa foi celebrar o dia mundial da criança, com muita música e alegria. Para evitar problemas, à entrada, cada criança recebeu uma pulseira, onde consta o contato do responsável, o que facilita encontrar a criança que se perder na multidão. Assim, os pais puderam ficar tranqüilos e aproveitar o melhor da programação, sem esquecer que na manhã seguinte é dia de aulas.

Para animar os mais jovens, subiram ao Palco Mundo as bandas portuguesas 4 Taste, Just Girls e Docemania.

O Espaço Kids, que recebe menores dos três aos 12 anos, foi um dos locais escolhidos para alegrar a criançada. Brinquedos insufláveis e atividades que dão destaque à arte são algumas das atrações do espaço, que serve de ponto de encontro no Parque da Bela Vista.

Por todo o recinto, centenas de crianças recebiam brindes das marcas envolvidas no evento.

Mais tarde, a programação foi voltada para o público adulto. O palco principal recebeu a banda portuguesa Xutos e Pontapés. Considerada a banda percussora do rock em Portugal, Xutos e Pontapés cantaram Não sou o Único, Homem do Leme, entre outros sucessos. Para finalizar a sua apresentação, a banda tocou o tema Minha Casinha, com a presença de duas dezenas de atletas portugueses, que vão estar representando o país nas Olimpíadas de Pequim, este ano.

Mais tarde, foi a vez da nova sensação da música na Europa. A banda Tokio Hotel fez as delícias dos fãs portugueses.

Os Tokio Hotel são alemães e são formados pelos irmãos Bill e Tom Kaulitz, vocalista e guitarrista, respectivamente, e ainda por Georg Listing, baixo, e Gustav Schafer, bateria.

O estrondo que foi a edição de Schrei, o álbum de estréia da banda em 2005, e de Zimmer 483, de 2007, na sua terra natal, ultrapassou fronteiras. Foi assim que nasceu uma banda internacional. O quarteto juntou o melhor dos dois álbuns e gravou em inglês, Scream.

Joss Stone foi também uma das apresentações mais aguardadas do domingo. Com melodias conhecidas pelo público português, a cantora e compositora inglesa atuou por cerca de uma hora no Palco Mundo, com muita simpatia e simplicidade, oferecendo rosas vermelhas ao público.

Com apenas 20 anos, Joss Stone, especialista em Soul e R&B, já vendeu mais de 7,5 milhões de álbuns, foi nomeada para quatro Grammys, cantou com nomes como James Brown, The Rolling Stones, Stevie Wonder, Elton John, Patti Labelle, Mavis Staples, Donna Summer e Smokey Robinson e atuou para mais de 200 mil pessoas no festival internacional Live 8 de 2005.

Para encerrar o terceiro dia no Palco Mundo, Rod Stuart fez um concerto recheado de emoção. Muitos queriam voltar a ser crianças para recordar grandes tempos.

Todo o romantismo do cantor pode ser contemplado a partir de músicas como Have I Told You, Ever Seen the Rain, Sexy e Forever Young.

Do outro lado da Cidade do Rock, Jazzinho e Melo D, Ala dos Namorados, Rão kyao e Nancy Vieira, além de Boss AC e Vitorino completaram a programação de domingo do palco Sunset.

Na área destinada à música eletrônica, Leote, Mario Roque, Tony Humphries, Dimitri from Paris e David Morales deram um toque mais eletrizante na noite lisboeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend