Red Hot Chili Peppers fazem concerto memorável

Ígor Lopes | De Lisboa para Mundo Lusíada 

No palco mundo os Orishas foram os primeiros a se apresentarem. Logo de seguida, os ingleses do Kasabian fizeram o público vibrar com as suas canções mais conhecidas, seguindo um ritmo que vai desde o rock’n’roll à eletrônica, passando pelo hip hop pesado e o acid house.

Os portugueses do Da Weasel foram os penúltimos a actuar levando ao palco a realidade e a rigidez das letras de hip hop.

Mas, para encerrar o quarto dia de festival, os Red Hot Chili Peppers apresentaram-se frente a um público de 76 mil pessoas. O repertório contou com singles do novo álbum da banda “Stadium Arcadium”, além de outros sucessos, que levou os fãs ao delírio.

A banda americana foi protagonista de um concerto “desconcertante”, marcado pela técnica musical e pelo entusiasmo em palco. Ritmado pela crítica à política da indústria farmacêutica, no que toca aos medicamentos relacionados com o tratamento da SIDA em África, o vocalista do grupo prometeu voltar a Portugal caso a seleção portuguesa vença o campeonato do mundo de futebol.

No Hot Stage foi a vez do concerto dos Tara Perdida e dos Fronzie. Destaque também para o show de percussão durante a apresentação da brasileira Sandra de Sá, que atraiu muitos fãs.

Amanhã será o último dia do festival. No Palco Mundo vão estar Marcelo D2, Corinne Bailey Era, Anastacia, Sting e GNR, que encerra a segunda edição do Rock In Rio-Lisboa.

Para domingo está programado também o anúncio da data do próximo festival. Mas, segundo apuramos, dado o sucesso deste ano, tudo indica que Lisboa volte a receber o festival em 2008. Entretanto, cogita-se a realização do Rock In Rio, em Madrid, já no próximo ano.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: