Reabertura das sociedades sem controle “é receita para a desgraça”

Da Redação Com Lusa

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) avisou nesta segunda-feira que a reabertura “sem controle” das sociedades e economias “é uma receita para a desgraça”, lembrando que a pandemia da covid-19 não acabou.

Tedros Adhanom Ghebreyesus falava na habitual videoconferência de imprensa transmitida da sede da OMS, em Genebra, na Suíça.

“Compreendemos que as pessoas estão cansadas e querem continuar com a sua vida, compreendemos que os países querem reabrir as suas sociedades e economias. A OMS também quer, apoia a reabertura das economias e sociedades”, afirmou, advertindo que “abrir sem controlo é uma receita para a desgraça”.

Segundo o dirigente da OMS, “quanto mais controlo os países têm sobre o vírus” que causa a doença respiratória covid-19, “mais conseguem abrir” a sua economia e sociedade, condicionadas pelos efeitos da propagação da infecção.

“Queremos ver as crianças a voltarem às aulas e as pessoas a voltarem ao seu local de trabalho, mas queremos que isso ocorra de maneira segura”, acentuou, assinalando que a pandemia “não terminou” e que o coronavírus SARSCoV-2 “dissemina-se rapidamente e pode ser fatal para as pessoas de todas as idades”.

Tedros Adhanom Ghebreyesus recordou que “a maioria das pessoas continua suscetível” à infecção.

pandemia da covid-19 já provocou pelo menos 847.071 mortos e infetou mais de 25,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência noticiosa francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.822 pessoas das 58.012 confirmadas como infectadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus (tipo de vírus) detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: