Portugal confirma terceiro e quarto casos suspeitos de Coronavírus

Da Redação
Com Lusa

Dois novos casos suspeitos de infeção com o novo Coronavírus (2019-nCoV) em Portugal foram validados pela Direção-Geral da Saúde (DGS), após avaliação clínica e epidemiológica.

A confirmação foi dada pelo Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, numa conferência de imprensa. “Foram hoje validados dois casos suspeitos para investigação, a situação pode alterar-se”, disse Lacerda Sales, adiantando, porém, que tal não significa que venham a confirmar-se. “Portugal não tem nesta fase nenhum caso de infeção”, apontou.

Segundo Graça Freitas, a Diretora-Geral da Saúde de Portugal, disse que se tratam de dois indivíduos residentes, ou pelo menos de passagem, pela zona da Grande Lisboa, sendo ambos encaminhados para o Hospital Curry Cabral, unidade de referência para estas situações, onde será realizada a colheita de amostras biológicas para análise pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

No entanto, segundo Graça Freitas, trata-se de “dois casos diferentes, com origens diferentes”.

O primeiro é “um homem de 44 anos” português e residente em Portugal que “foi validado por um médico da linha de apoio da Direção-Geral de Saúde e um médico do hospital Curry Cabral”, tendo apresentado “os dois critérios necessários para ser validado: tem a sintomatologia compatível com a nova infeção do novo coronavírus e tem uma ligação epidemiológica em função do seu percurso nos últimos dias.

Já o segundo era um “contacto de outros casos, esteve com cidadãos doentes fora do nosso país e por isso estava em vigilância”, indicando a Diretora-Geral de Saúde que a detecção do seu caso foi feita através de “mecanismos que permitem captar, identificar e validar casos para investigação”, sendo “através deste esquema que foi detetado precocemente o início de sintomas”.

Estes são o terceiro e o quatro casos suspeitos em Portuga, sendo que o primeiro foi descoberto no dia 25 de janeiro e o segundo no dia 31 do mesmo mês, mas as análises de ambos pacientes revelaram-se negativas.

Também as análises preliminares efetuadas às 20 pessoas repatriadas por Portugal da China, que chegaram a Lisboa no domingo, tiveram resultados negativos.

Os 18 portugueses e duas brasileiras vão permanecer em isolamento profilático durante 14 dias em instalações dedicadas para o efeito no Hospital Pulido Valente (Centro Hospitalar de Lisboa Norte) e no Parque da Saúde de Lisboa.

Os principais sintomas do (2019-nCoV) são respiratórios e podem ser comuns ou semelhantes a uma gripe: febre, tosse, dificuldade respiratória, dores musculares e cansaço. Há doentes que desenvolvem pneumonia viral e até septicemia.

A China elevou hoje para 426 mortos e mais de 20.400 infetados o balanço do surto de pneumonia provocado pelo novo coronavírus detetado em dezembro passado, em Wuhan, capital da província de Hubei (centro), colocada sob quarentena.

Segue o comunicado na íntegra:

“A Direção-Geral da Saúde informa que foi validado o terceiro caso suspeito de infeção por novo Coronavírus (2019-nCoV) em Portugal, após avaliação clínica e epidemiológica.

O doente foi encaminhado para o Hospital Curry Cabral, Hospital de Referência para estas situações. No local, será realizada a colheita de amostras biológicas para análise pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

Este comunicado será atualizado logo que seja conhecido o resultado destas análises.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend