Mundo registra quase 60 mil casos de gripe A

Da Redação Com ABr e agencias

O último balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que 59.814 casos de influenza A (H1N1) – gripe suína – já foram registrados em 112 países, com 263 mortes.

Foram confirmados quase 4 mil novos casos desde a última quarta-feira, 24 de junho, quando havia 55.867 ocorrências. O maior número de pessoas infectadas foi registrado nos Estados Unidos (21.449), seguido por México (8.279), Canadá (6.732), Chile (5.186) e Reino Unido (3.597).

No Brasil, o Ministério da Saúde registrou 53 novos casos de gripe suína – 452 no total. Os estados mais afetados são: São Paulo (217), Minas Gerais (59) e Rio de Janeiro (48).

Foi mantida a recomendação para que as pessoas com maior risco de desenvolver formas graves da doença (crianças menores de 2 anos, idosos, gestantes, pacientes com quadro de imunodepressão, diabéticos, cardiopatas, pneumopatas e renais crônicos) adiem, se possível, as viagens para países onde o vírus Influenza H1N1 já apresenta transmissão sustentada, ou seja, com a evidência de transmissão do vírus de pessoa a pessoa no próprio país.

Em Portugal o número de casos da gripe A H1N1 já somam nove. Nesta sexta, 26 de junho, o Ministério da Saúde confirmou mais dois casos, um homem e uma mulher que estão internados no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e a sua situação clínica é estável.

A mulher de 40 anos, que regressou a 21 de junho de Palma de Maiorca, e um homem de 27 anos regressou no dia 22 do Argentina, são dois dos seis casos que estiveram em investigação. Para o Ministério da Saúde, "a existência de nove casos não representa uma preocupação acrescida".

"Tal não significa atenuar as medidas de prevenção já tomadas e que têm como objetivo a imediata localização e contenção dos casos", frisa a nota que acrescenta que "o Ministério da Saúde tomará as medidas previstas no Plano de Contingência que venham a revelar-se necessárias".

Para evitar a rápida infecção pelo vírus H1N1, o Ministério da Saúde recorda "a importância da lavagem frequente das mãos" a "proteção das boca e do nariz ao tossir ou espirrar, que deverá ser sempre feita com lenços de papel que não devem ser reutilizados".

Cabo Verde cria comissão O governo de Cabo Verde aprovou um projeto de resolução que cria a Comissão Nacional de Luta contra a pandemia da gripe A (H1N1), afirmando, paralelamente, que a situação no arquipélago está "totalmente controlada". Segundo a porta-voz do governo cabo-verdiano, Janira Hopffer Almada, o país continua apenas com três casos de contaminação, anunciados na segunda-feira 22 de junho.

A decisão surge na sequência da Organização Mundial de Saúde (OMS) ter elevado para o nível 6, o mais alto, o nível de alerta da pandemia mundial. A Comissão, que entra imediatamente em atividades, é presidida pelo primeiro-ministro José Maria Neves e integra os ministros da Saúde, Basílio Ramos, Infraestruturas, Transportes e Telecomunicações, Manuel Inocêncio de Sousa, Administração Interna, Lívio Lopes, e Meio Ambiente, Desenvolvimento Rural e Recursos Marinhos, José Maria Veiga.

Os casos em CV são de três irmãs com idades entre os três e 10 anos -, duas encontram-se na Assomada (a 40 quilômetros da capital Cidade da Praia) e a outra na Ilha da Brava – estão livres de perigo.

A diretora-geral do Ministério cabo-verdiano da Saúde, Jaqueline Pereira, afirmou que Cabo Verde tem um estoque de reagentes, medicamentos e material médico e hospitalar disponível para assistir 1.034 pacientes contaminados com o vírus da gripe A (H1N1).

Macau: 1º caso de contágio local Os Serviços de Saúde de Macau confirmaram em 23 de junho o primeiro caso de contágio local de gripe A (H1N1), num dia em que surgiram mais três casos. Agora são oito no território, e o novo caso foi detectado numa cidadã filipina (contágio local) que vive no mesmo apartamento da segurança do aeroporto, também confirmada com a gripe, depois de ter regressado das Filipinas.

Um outro caso foi o de uma pessoa que esteve recentemente na Indonésia, teve sintomas de gripe e dirigiu-se ao hospital Kiang Wu – unidade privada de saúde -, que tratou o caso como gripe comum, embora tenha recolhido amostras que foram analisadas no hospital público e confirmadas como sendo mais um caso de gripe suína. O doente deslocou-se para Hong Kong onde já está em tratamento.

O oitavo caso é o de um estudante de Macau na Inglaterra que regressou recentemente e, depois de ter manifestado sintomas, fez testes no hospital que confirmaram tratar-se de mais um caso de gripe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend