Lote de 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen chega ao Brasil

Da redação

O primeiro lote de 1,5 milhão de doses da vacina contra a covid-19 da Janssen, unidade farmacêutica da Johnson & Johnson, chegou na manhã deste dia (22) ao Brasil. O avião que trouxe a remessa pousou no Aeroporto Internacional de Guarulhos no início da manhã. Ao todo, foram encomendadas pelo governo federal 38 milhões de doses dessa empresa.

“Mais 1,5 milhão de doses de esperança para a população brasileira. Essa vacina tem a vantagem de ser dose única e, com isso, conseguimos avançar no nosso programa de imunização. A certeza é a de que até setembro teremos imunizado toda a população acima de 18 anos. É a esperança de colocar fim ao caráter pandêmico dessa doença”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que presenciou a chegada das vacinas.

Os imunizantes serão distribuídos aos estados. A recomendação inicial é no sentido de sejam enviadas às capitais, mas ainda será feita negociação com os estados. As doses devem ser aplicadas até agosto.

Segundo o ministro Queiroga, mais de 16 milhões de doses de vacinas diversas já foram adiantadas em negociações do governo federal.

“Essas negociações resultaram em uma redução de 25% do preço inicialmente tratado. Ou seja, isso corresponde a uma economia de R$ 480 milhões, que é muito importante para ampliar o acesso dos brasileiros a um contexto de custo-efetividade, conforme dispõe a legislação do nosso Sistema Único de Saúde”, disse o ministro.

Até agora, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de 123 milhões de doses de vacinas Covid-19 dos laboratórios contratados. Mais de 88,3 milhões de doses já foram aplicadas, sendo que 40% da população-alvo de 160 milhões de brasileiros já recebeu a primeira dose da vacina. São mais de 64 milhões de brasileiros com esse etapa do ciclo vacinal já concluída.

O lote da Janssen será entregue aos estados e Distrito Federal nos próximos dias. A definição da distribuição é realizada semanalmente em reuniões com Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Pfizer antecipado

No domingo, o Ministério da Saúde recebeu mais um lote de vacinas Covid-19 pelo consórcio Covax Facility. No total, 842,4 mil doses da Pfizer/BioNTech desembarcaram no Aeroporto de Viracopos (SP), cumprindo a previsão de chegada dessa remessa para junho.

Esse é o primeiro lote da farmacêutica que desembarcou no País oriundo da aliança liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e outros parceiros. O contrato do Brasil com a Covax prevê 42,5 milhões de doses de vacinas Covid-19 de diferentes laboratórios até o fim de 2021.

Até então, o Brasil havia recebido lotes via Covax Facility da vacina da AstraZeneca/Oxford, produzidos na Coreia do Sul e adquiridas através do Fundo Rotatório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Todas as mais de 5 milhões de doses já foram distribuídas aos estados e Distrito Federal. Ainda está prevista a entrega de mais 4 milhões de doses do mesmo laboratório até julho.

São Paulo

Devido à alta adesão à vacinação contra a covid-19 na capital paulista, com cerca de 90% das pessoas entre 50 e 59 anos de idade vacinadas com a primeira dose, todos os estoques foram utilizados nesta segunda-feira (21), segundo informações do Programa Municipal de Imunizações (PMI), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Nesta terça-feira (22) acontece o reabastecimento das 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para que a vacinação seja retomada na quarta-feira (23), quando serão imunizados cidadãos com 49 anos. Além disso, na quarta-feira voltam a ser aplicadas as segundas doses das vacinas disponíveis e para quem dos grupos anteriores ainda não se vacinaram.

Na capital, até o dia 21 de junho, foram aplicadas 6.306.698 doses de vacina contra a covid-19. A pasta estadual já distribuiu cerca de 24,5 milhões de doses para todo o estado, sendo 17,8 milhões para a aplicação da primeira dose. De acordo com a secretaria, a cada nova remessa recebida do Ministério da Saúde, o estado de São Paulo programa as grades e distribui com base no público-alvo ainda a ser vacinado, com monitoramento da oferta e da demanda para prosseguimento da campanha.

Segundo os dados do Vacinômetro, ferramenta online alimentada pelos próprios municípios, às 7h22 desta terça-feira, o estado de São Paulo já havia aplicado 22.095.040 doses, sendo 16.069.370 na primeira fase e 6.025.670 na segunda fase. Com isso, 13,02% da população já tomou as duas doses e tem seu esquema vacinal completo. Os dados podem ser consultados no site. O objetivo do governo de SP é vacinar com pelo menos uma dose toda a população com mais de 18 anos de idade até o dia 15 de setembro.

O Brasil registrou 38.902 casos confirmados e 761 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo boletim divulgado na noite desta segunda-feira (21) pelo Ministério da Saúde. No total, foram registrados 17.966.831 casos e 502.586 óbitos. 

Segundo o boletim, 90,7% dos infectados pelo novo coronavírus, ou 16.288.392, se recuperaram. Há ainda 1.175.853 casos em andamento.

São Paulo é a unidade da Federação líder tanto em número de casos (3.587.646) quando em mortes (122.258). Em número de casos, o estado do Sudeste é seguido por Minas Gerais, com 1.739.929, e Paraná (1.217.064). Os estados com menos registros são Acre (84.918), Roraima (109.702) e Amapá (115.771). Entre os óbitos, a vice-liderança é do Rio de Janeiro, com 54.267 mortes, seguido por Minas Gerais, com 44.583. Os estados com menos mortes são Roraima (1.704), Acre (1.732) e Amapá (1.803).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: