Covid-19: Número de mortos na Itália passa de 460, mais 97 nas últimas 24 horas

Da Redação
Com agencias

As mortes na Itália devido à epidemia do novo coronavírus subiram nesta segunda-feira para 463, um aumento de 97 óbitos relativamente a domingo, referiam os últimos dados divulgados pelo chefe da Proteção civil, Angelo Borrelli.

Os casos positivos ascendem aos 7.985, com 724 pessoas que se curaram, com o total de todos os contágios desde o início da crise a atingir 9.172 pessoas. A grande maioria dos casos de contágio e de mortos concentra-se na região da Lombardia.

De acordo com a agência noticiosa AFP, a Europa ultrapassou as 500 mortes relacionadas com o Covid-19, devido aos 97 mortos anunciados pelas autoridades italianas.

A epidemia de Covid-19 foi detectada em dezembro e desde então foram infetadas mais de 110 mil pessoas, mas a maioria já recuperou. A doença provocou até ao momento cerca de 3.800 mortos.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, estando neste momento cerca de 16 milhões de pessoas em quarentena no norte do país.

Em Portugal há registro de 31 casos confirmados de infecção.

América Latina

Equador, México, Brasil, Argentina, República Dominicana, Chile, Peru, Colômbia, Costa Rica e Paraguai são os países afetados pelo novo coronavírus (Covid – 19) na América Latina até o momento.

A Argentina registrou, no último sábado (7), a primeira morte pela doença. A vítima é Guillermo Abel Gómez, de 65 anos. Ele havia estado na França e sofria de outras doenças que complicaram o quadro de saúde dele. Os casos confirmados no país são 11 até o momento.

O Ministério da Saúde argentino emitiu um comunicado em que pede que alunos e funcionários de colégios públicos e privados que visitaram países com casos de contaminação da doença que fiquem em casa, de quarentena, durante 14 dias. Os países citados na nota são Itália, Espanha, França, Alemanha, China, Japão, Coreia do Sul e Irã.

A Universidad Nacional de La Plata, em Buenos Aires, seguindo orientação do Ministério da Saúde, também emitiu um comunicado em que solicita que alunos, docentes e funcionários da instituição que estiveram em viagem por algum dos países mais afetados pela doença permaneçam em quarentena em suas casas.

Nesta segunda, a Colômbia registrou dois novos pacientes com a doença. O Ministério da Saúde do país informou que se trata de um homem de 34 anos, residente na cidade de Buga, e uma mulher de 50 anos, de Medellín. Ambos estiveram em viagem à Espanha e têm quadros estáveis. As autoridades agora buscam localizar as pessoas que estiveram em contato com eles. No total, são três casos confirmados até o momento.

No Equador, até o momento, são 15 casos confirmados da doença. No Brasil, 25. No México, sete. No Chile, 10. A República Dominicana tem dois pacientes infectados. Costa Rica tem nove casos confirmados, Peru tem seis e o Paraguai, um.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend