Chuva causa pelo menos 11 mortes na região metropolitana de São Paulo

Da Redação
Com agencias

Mais de uma dezena de pessoas morreram na sequência do temporal que atingiu a região metropolitana de São Paulo, maior cidade brasileira, entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira, segundo um novo balanço das autoridades.

No início da tarde, o Corpo de Bombeiros atualizou para 12 o número de mortos em razão da forte chuva que atingiu a Grande São Paulo na madrugada e manhã de segunda-feira.

Foram quatro mortes em Ribeirão Pires e um em Embu das Artes por causa de deslizamentos, três em São Caetano, dois em Santo André, um em São Bernardo e um em São Paulo, por afogamento. Também foram registrados seis feridos.

A 12ª morte foi um homem encontrado em um córrego na Avenida Engenheiro Olavo Alaisio de Lima, em Santo André.

Uma das vítimas foi de São Bernardo do Campo, quando um motoqueiro tentou passar por um ponto de alagamento.

A tempestade causou enchentes em diferentes pontos da região metropolitana de São Paulo e vários bairros ficaram completamente cobertos de água depois de alguns rios terem transbordado.

Face aos estragos causados pelas chuvas, bombeiros e agentes da Defesa Civil tiveram que recorrer a botes infláveis para resgatar vítimas isoladas.

O último relatório do Corpo de Bombeiros indicou que cerca de 78 árvores caíram na região metropolitana devido às chuvas e, embora não tenham causado vítimas, bloquearam ruas em diferentes regiões de São Paulo.

Ocorreram 76 deslizamentos de terra e 698 inundações em diferentes em São Paulo e municípios vizinhos.

Depois de sobrevoar as áreas inundadas na capital paulista e região metropolitana de São Paulo, nesta manhã, o governador do estado, João Doria, determinou prioridade para o atendimento a desabrigados e remoção de moradores de áreas de risco.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a capital paulista já saiu do estado de atenção e há quatro pontos de alagamento ativos, sendo três transitáveis e um intransitável. A prefeitura suspendeu o rodízio e a cobrança de estacionamento pela Zona Azul em toda a cidade.

A previsão é de que as chuvas continuem ao longo do dia e as autoridades locais estão em estado de alerta.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), das 19h de domingo até as 7h de hoje (11), choveu 57,8 milímetros (mm), o que corresponde a 32,6% do volume esperado para todo o mês de março, que é de 177,4 mm. O volume acumulado no mês é de 160,8 mm, 90,6% do esperado.

MATÉRIA ATUALIZADA ÀS 18H

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend