Autoridades sanitárias do Rio entram em alerta por surto de sarampo

Da Redação
Com EBC

O Rio de Janeiro entrou em estado de alerta neste dia 1º devido ao surto de sarampo no estado vizinho de São Paulo. Além de informar a população, a medida divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde prevê ações como reforço da vacinação em postos de saúde fluminenses.

Panfletos com detalhes sobre os sintomas da doença e a importância da imunização para prevenir a contaminação estão sendo distribuídos em terminais de transportes públicos e aeroportos do estado.

O Rio de Janeiro registrou, neste ano, 13 casos de sarampo. No ano passado, o estado conseguiu atingir uma cobertura vacinal de 95% da população-alvo que inclui pessoas de um ano até 49 anos de idade.

“A ação faz parte da recomendação do Ministério da Saúde e estamos colocando em prática. A indicação é fazer a administração da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) para crianças a partir de 1 ano de idade e adultos até 49 anos que não estão em dia com a vacina. Para aqueles que têm dúvida se receberam ou não a dose, a indicação é pela imunização”, explicou o médico Alexandre Chieppe, da Secretaria Estadual de Saúde.

Em São Paulo

O número de casos confirmados de sarampo este ano em todo o estado de São Paulo subiu para 633, conforme balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo. O balanço inclui dados contabilizado até dia 30. Três em cada quatro casos foram registrados na capital, onde foram notificados 484 casos no ano.

O último balanço divulgado pela secretaria trazia dados até o dia 17 de julho e registrava 484 casos de sarampo em todo o estado.

Por isso, a campanha de vacinação contra o sarampo continua em curso na capital e em 14 cidades da Grande São Paulo. O objetivo é vacinar jovens e adultos entre 15 e 29 anos. A meta é vacinar 4,4 milhões de pessoas até o dia 16 de agosto. Desde o dia 10 de junho, apenas 799,9 mil pessoas dessa faixa etária foram imunizadas na região.

Postos de vacinação volantes contra o sarampo foram montados em 12 linhas de trem e metrô da capital paulista e também no Terminal Metropolitano de São Mateus. Esses postos vão funcionar até sexta-feira (2).

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, provocada por vírus, grave e transmitida pela fala, tosse e espirro. A doença é extremamente contagiosa, mas pode ser prevenida pela vacina. O sarampo caracteriza-se principalmente por febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend